Jaguar

Qualidade trama Jaguar Land Rover na China

263

A quebra de 22% das vendas na China é apontada como um dos motivos para a crise na Jaguar Land Rover. Sabe-se agora que essa quebra se deve a problemas de qualidade da responsabilidade dos… chineses.

A fábrica chinesa que a JLR detem a meias com a Chery tem padrões de qualidade muito abaixo das expectativas, o que já originou manifestações de clientes à porta da sede, em Xangai

Os ingleses da Jaguar Land Rover (JLR) atravessam uma crise tremenda, que até já colocou os indianos da Tata, os seus donos, em apertos financeiros. Os problemas são atribuídos à redução na procura de motores diesel, de que a JLR dependia em excesso, bem como na enorme quebra das vendas no mercado chinês. Mas sabe-se agora que o problema na China é, afinal, responsabilidade dos… chineses.

É um facto que, pela primeira vez em 28 anos, as vendas de veículos com motores de combustão caíram na China. Mas essa quebra não afectou o segmento premium, onde os veículos da JLR marcam presença. A prova é que marcas como a Audi, BMW, Lexus, Mercedes e Volvo continuam a crescer, enquanto a Jaguar e a Land Rover ‘tropeçaram’ 22%.

De acordo com um relatório recente, a queda das vendas no mercado chinês fica sobretudo a dever-se à percepção de falta de qualidade que se sente nos veículos das marcas do grupo britânico. Uma crítica que espanta face ao padrões que os mesmos veículos revelam no mercado europeu. E não é uma crítica recente, pois desde 2014 que os clientes locais começaram a queixar-se dos problemas apresentados pelos seus veículos, que só em 2017 motivaram 13 chamadas às oficinas, afectando mais de 106.000 unidades, ou seja, 70% dos modelos vendidos nesse mesmo ano naquele mercado asiático.

Para poder comercializar os seus veículos na China, a JLR (como qualquer outro fabricante estrangeiro) viu-se obrigada a produzir localmente, o que na altura exigia um parceiro local. A empresa britânica estabeleceu uma joint venture com a Chery, em 2014, para produzir naquele país o Range Rover Evoque, o Land Rover Discovery e os Jaguar E-Pace, XF e XE, estes últimos em versão longa. É a falta de qualidade desta linha de produção que tem gerado o descrédito dos veículos da JLR, o que levou mesmo a manifestações de clientes em frente à sede da empresa em Xangai, desde o passado mês de Agosto, numa tentativa de chamar a atenção para o problema, que entretanto tem prejudicado a reputação do fabricante e, por tabela, as vendas.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)