Os habitantes do concelho de Loures, no distrito de Lisboa, vão dispor a partir de março de um serviço que lhes permite receber medicamentos em casa a qualquer hora, através de um projeto desenvolvido pelas farmácias locais.

O projeto “Medicamentos Agora em Sua Casa” é promovido pelo movimento ‘Loures tem mais Saúde’ e estará disponível a partir do dia 12 de março, em fase experimental, segundo disse à agência Lusa o porta voz do movimento, André Soares.

“Trata-se de um projeto que nasce através das farmácias do concelho de Loures que verificaram a existência de grandes assimetrias no território. É um concelho enorme com características urbanas e rurais e com algumas zonas mais recônditas”, justificou.

Este projeto consiste, segundo explicou André Soares, na disponibilização de um número telefónico gratuito, através do qual os utentes poderão fazes chegar os pedidos, “24 horas por dia e 365 dias por ano”.

Depois, a central telefónica, com supervisão farmacêutica permanente, informará os utentes sobre quais as farmácias com os medicamentos ou outros produtos disponíveis no imediato, permitindo escolher a farmácia e decidir se prefere deslocar-se até ela ou receber os produtos em casa, num prazo de duas horas.

André Soares ressalvou que, pelo menos, durante a fase experimental do projeto, que se estima ser até julho, as entregas domiciliarias serão gratuitas.

O responsável referiu que os fármacos e outros produtos de saúde serão disponibilizados ao domicílio em malas medicalizadas, com temperatura controlada e que, no final, os utentes irão receber uma chamada para confirmar o sucesso das entregas.

O serviço “Medicamentos Agora em Sua Casa” irá permitir, igualmente, receber receitas médicas por SMS ou por email.

Nesta fase integram este projeto mais de 40 farmácias, o que representa uma cobertura de 95% das existentes no concelho de Loures.

O porta-voz do movimento “Loures tem mais Saúde” considerou que “o sucesso deste projeto poderá permitir que ele venha a ser implementado noutras partes do país”.

Atualmente, existe um projeto semelhante no distrito de Bragança, mas que apenas se destina a medicamentos prescritos durante o período noturno, em contexto de urgência, nos quatro serviços existentes na região, nomeadamente as urgências médico-cirúrgicas de Bragança e Mirandela, e as básicas de Macedo de Cavaleiros e Mogadouro.

Este serviço, iniciado em dezembro de 2017, surgiu no âmbito do projeto SAFE – Serviço de Assistência Nacional Farmacêutica.