A bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, manifestou este sábado contentamento pela abertura do Governo para um acordo sobre a revisão da carreira dos enfermeiros.

“Acreditamos que há uma tentativa de aproximação e nós estamos disponíveis para ajudar”, disse Ana Rita Cavaco aos jornalistas, durante uma vigília junto ao Palácio de Belém, em Lisboa, convocada pelo Movimento Nacional de Enfermeiros.

A vigília, convocada para este sábado à noite numa dezena de cidades, acontece no dia em que o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que o Governo está disposto chegar a acordo sobre a “revisão da carreira” com os enfermeiros, assim como “procurar corrigir” algumas injustiças da anterior eliminação das categorias.

Ana Rita Cavaco afirmou ainda que a Ordem tem de corresponder à disposição avançada pelo Governo.

“Se vamos responder com desconfiança, tem tudo para correr mal”, disse.

Segundo a bastonária, no que toca à regulação da carreira do enfermeiro, “há coisas que é preciso mudar e que têm a ver com regulamentos e com o próprio estatuto da Ordem dos Enfermeiros”.

Na sexta-feira, o Governo revelou que prevê retomar até aos primeiros dias de março as reuniões negociais com as estruturas sindicais dos enfermeiros.

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou, no entanto, que a discussão sobre a carreira de enfermagem terminou, estando para publicação em Boletim do Trabalho e do Emprego, mas que há outros temas para serem discutidos e tratados.

O reatamento das negociações foi anunciado após o Conselho de Ministros ter decretado a 07 de fevereiro uma requisição civil na greve dos enfermeiros em curso desde 31 de janeiro nos blocos operatórios de quatro centros hospitalares, alegando incumprimento dos serviços mínimos.