À semelhança do que acontece entre a Aston Martin e a Red Bull, também a Alfa Romeo e a Sauber se preparam para “juntar os trapinhos”, no que respeita à concepção de modelos com características desportivas mais vincadas. O objectivo é claro e passa por recorrer à tecnologia e know-how dos técnicos que se dedicam à disciplina rainha do desporto automóvel. Por outro lado, tão pouco é de recusar o boost de imagem que pressupõe uma maior colagem à F1, em alguns veículos de série.

Frédéric Vasseur é um engenheiro com experiência na direcção técnica e gestão de equipas de F1, desempenhando essas funções na suíça Sauber Motorsport AG desde 2017, depois de ter feito o mesmo na equipa da Renault. Numa entrevista à Piston Heads, revelou que “a parceria entre a Alfa Romeo e a Sauber está a avançar para outros níveis”, confidenciando ainda que “os frutos desta associação vão ser conhecidos em breve”.

A Alfa Romeo regressou à F1 em 2018, como patrocinador principal da Sauber, para este ano evoluir a ponto de dar o nome ao próprio Team – e trazer consigo a mais recente versão do motor Ferrari –, mas todo o trabalho de desenvolvimento continua a ser realizado na Suíça, a sede da Sauber, bem como em pista, com os seus técnicos. Contudo, a Alfa Romeo e o Grupo FCA, em que está inserida, têm meios e um potencial técnico que pode (e dá) uma ajuda à equipa de competição.

A diferença é que agora a marca italiana decidiu dar a volta e colocar o também enorme potencial da sua parceira europeia ao serviço dos seus veículos de série. Vasseur não divulgou em que áreas se estão a focar, mas a realidade é que não há nada em que os engenheiros que trabalham na F1 não possam ajudar. Da gestão electrónica das suspensões ao motor, os técnicos da Sauber podem exercer a sua magia em quase tudo.

Segundo Vasseur, só os engenheiros localizados na Suíça irão participar no desenvolvimentos dos Alfa de série, uma vez que os homens da Sauber que trabalham em pista vão estar focados em vencer provas e tentar ser a melhor equipa, depois da Ferrari e Mercedes.