Vinte e quatro trabalhadores morreram este domingo na Síria na explosão de uma mina que destruiu o veículo que as transportava próximo da aldeia do município de Salamieh, no campo oriental da província síria de Hama, informou a agência de notícias estatal da Síria.

A agência de notícias estatal da Síria, citada pela Associated Press (AP), diz que a mina terrestre foi colocada por um grupo terrorista ligado ao autoproclamado Estado Islâmico.

Há pouco mais de duas semanas, a 07 de fevereiro, sete pessoas morreram e outras ficaram feridas numa outra explosão de uma mina terrestre junto da aldeia de Rassem Al-Ahmar no campo oriental de Hama, ao norte de Damasco.

O acampamento do leste de Hama foi libertado do Daesh em 2017, mas — segundo a AP — foram plantadas minas nos campos agrícolas para impedir o avanço do exército e impedir o retorno de civis.