A primeira-ministra britânica, Theresa May, defendeu esta segunda-feira em Sharm el-Sheikh (Egito) que um adiamento da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) “não resolve o problema”.

Um adiamento é um adiamento, não resolve o problema“, afirmou May, em conferência de imprensa, após a cimeira UE-Liga Árabe.

A chefe do governo britânico vincou que uma prorrogação do artigo 50.º “não oferece uma decisão no parlamento, não oferece um acordo”.

“Está ao nosso alcance sair com um acordo a 29 de março é nisso que todas as minhas energias vão estar concentradas”, acrescentou a líder conservadora.