"Esbarrámos num muro de intransigência"

À entrada para as negociações com o Governo, Mário Nogueira tinha acusado o primeiro-ministro de "má-fé". À saída, manteve o tom. "Esbarrámos num muro de intransigência", disse o líder da Fenprof.

Por José Pedro Mozos, Agência Lusa