Rádio Observador

FC Porto

Sérgio Conceição não espera encontrar uma equipa do Braga fragilizada

O treinador do FC Porto rejeitou a possibilidade de encontrar o Sporting de Braga fragilizado no jogo que se vai realizar entre as duas equipas, na próxima terça-feira.

O treinador do FC Porto falou sobre o jogo que se vai realizar entre o FC Porto e o Sporting de Braga, na próxima terça-feira

MAURIZIO BRAMBATTI/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, rejeitou esta segunda-feira que o Sporting de Braga possa apresentar-se fragilizado na próxima terça-feira ao Estádio do Dragão, no jogo da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal em futebol.

O técnico manifestou-se consciente das dificuldades que o FC Porto vai encontrar, mas mostrou-se preparado para contrariar os minhotos, que sofreram duas derrotas seguidas na I Liga, no estádio do Sporting, por 3-0, e na receção ao Belenenses, por 2-0.

Não acredito num Braga menos forte. Ando há muito tempo no futebol. Nas nossas últimas deslocações foi referido constantemente que estávamos com dificuldades e fomos ganhar a Tondela de forma clara. Acho que nas equipas grandes, e considero o Braga um grande, é nestes momentos que a concentração é maior. Estamos alertados para isso, não estamos à espera de facilidades, antes pelo contrário”, afirmou o treinador.

Em conferência de imprensa de antevisão da primeira partida das meias-finais da Taça de Portugal, entre o líder e o terceiro classificado do campeonato, Sérgio Conceição contrariou as críticas que recebeu por elogiar os adversários.

“No outro dia ouvi um papagaio a dizer que dou moral aos adversários. Quando eu olhar para um adversário fácil, digo-o. O Sporting de Braga é um adversário difícil, mas cabe-nos encontrar soluções para ganhar o jogo”, concluiu.

Sérgio Conceição revelou que o médio Brahimi “está disponível para o jogo”, mas manteve a dúvida sobre a aptidão do ‘trinco’ Danilo e do avançado Marega, que estão a recuperar de lesões, afirmando que ainda existem muitas dúvidas sobre a sua utilização.

“Vamos ver. Cada dia é importante para analisarmos a evolução. Um dia a mais ou a menos pode fazer diferença. Não me queria alongar muito, não tenho algo de conclusivo”, admitiu.

O treinador dos ‘dragões’ elogiou Óliver, que esta época se tem revelado uma peça importante no meio campo portista e que, na jornada anterior da I Liga, frente ao Tondela, marcou um golo na vitória por 3-0, quase dois anos depois de ter ‘faturado’ pela última vez.

É importante para um jogador fazer golos, especialmente para ele, que já não fazia há algum tempo, mas, sinceramente, tenho alguma dificuldade em perceber quando um jogador precisa de elogios ou de jogar para ganhar confiança. Acho que o Óliver tem de treinar bem para ganhar confiança. O golo surgiu em Tondela, agora se calhar surge noutro jogo próximo, mas o que importante referir é que o Óliver tem feito exibições muito positivas”, observou.

FC Porto e Sporting de Braga defrontam-se na próxima terça-feira, em jogo com início às 20:15, no Estádio do Dragão, no Porto, na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)