O mesmo anticiclone responsável pelo bom tempo que se tem feito sentir nos últimos dias está, em Espanha, a fazer com que a contaminação do ar se alastre a 26 cidades, uma situação que já fez com que as áreas urbanas de Madrid, Barcelona, Múrcia, Astúrias e Valladolid ativassem protocolos de anti-contaminação, escreve o El País.

A primavera chegou mais cedo? Não, mas o “escudo meteorológico” trouxe bom tempo a meio do inverno

O anticiclone tem funcionado como uma espécie de “escudo meteorológico”, como já antes explicou o Observador, ao bloquear a passagem de perturbações — tal significa que a falta de chuva ou de frio resulta de uma crista anti-ciclónica, isto é, “uma região alongada de altas pressões atmosféricas onde o ar fica mais seco, há menos humidade e, portanto, menos formação de nuvens que possam dar origem à chuva”.

O impacto do anticiclone não se limita, no entanto, à subida de temperaturas. Em pelo menos 26 cidades espanholas, assegura o diário já citado, têm-se registado níveis acima dos limites legais das chamadas partículas PM10 (um tipo de partículas inaláveis, de diâmetro inferior a 10 micrómetros, que podem causar várias doenças, nomeadamente respiratórias, já antes explicou a Lusa). A situação acontece há dias consecutivos desde a semana passada, sendo que os dados foram recolhidos pela rede de estações urbanas de controlo de qualidade do ar chamada Ecologistas em Ação. Os limites legais foram ultrapassados em municípios de 13 das 17 comunidades autónomas.

Juan Bárcena, da rede Ecologistas em Ação, explicou ao El País que as partículas em questão estão sobretudo relacionadas com o tráfego rodoviário. “A meteorologia ou ajuda a dispersar a poluição ou ajuda à sua acumulação, como está acontecer agora”, disse. Ou seja, a ausência de chuvas e de ventos por culpa do anticiclone está a impedir a dispersão destas partículas poluentes. A isso acrescenta-se a chegada de uma massa de poeira africana no oeste de Espanha.

A contaminação ambiental é responsável por cerca de 10.000 mortes anuais só em Espanha.