Professores. Governo pode voltar a aprovar decreto

O primeiro-ministro disse que "urge aprovar" o decreto caso as negociações com os sindicatos falhem, dado que considera que os professores não podem continuar a ser prejudicados "e a não beneficiar".

Por Agência Lusa