O surfista Frederico Morais (mais conhecido por Kikas) está confirmado na primeira etapa da Liga MEO Surf, que arranca na sexta-feira, na Ericeira, regressando ao campeonato português após uma ausência de dois anos, enquanto competiu entre a elite mundial.

“Frederico Morais, o maior surfista português da atualidade, vai marcar presença no Allianz Ericeira Pro, que se realiza de 1 a 3 de março em Ribeira d’Ilhas”, avançou esta terça-feira à Lusa a Associação Nacional de Surfistas (ANS), destacando que o surfista de Cascais “posiciona-se assim para atacar a luta do título de campeões nacionais de surf e a liderança do Santander Ranking”.

Kikas, que nas duas últimas temporadas competiu no circuito mundial de surf (CT), regressa à liga portuguesa dois anos depois da sua última participação, ele que conta com dois títulos nacionais (2013 e 2015) e é o recordista de vitórias em etapas na Liga MEO Surf, com 12 triunfos.

É com muito prazer que vou participar na Liga MEO Surf, pelo menos nesta primeira etapa, uma vez que o meu calendário de competição assim o permite. Nunca escondi o orgulho e o prazer que tenho em competir em casa, nas nossas praias”, realçou Frederico Morais

Depois de ter iniciado a temporada internacional no Brasil, na prova de Fernando de Noronha, do circuito de qualificação (QS), na qual ficou na 37.ª posição, Kikas vai competir na Ericeira antes de partir para a Austrália, onde vai disputar uma série de importantes campeonatos.

“Isto, numa temporada em que se encontra no lugar de alternate [substituto] e certamente terá diversas oportunidades para competir ao mais alto nível na elite do surf mundial”, assinalou a ANS.

O regresso de Frederico às competições nacionais será mais um ponto de interesse no arranque da Liga MEO Surf, elevando o nível de competição dentro de água, assim como ajudando a transferir conhecimento e experiência para todos os que ambicionam atingir voos mais altos a nível internacional”, acrescentou a Associação Nacional de Surfistas

Em termos de agenda complementar à competição, o Allianz Ericeira Pro contará com as limpezas de praia da Fundação Altice, as iniciativas de alimentação saudável e proteção da biodiversidade promovidas pela Jerónimo Martins, e ainda o círculo de conhecimento e educação junto das universidades em parceria com o Banco Santander.

O campeonato português de surf de 2019 começa a 1 de março e termina a 5 de outubro, sendo composto por cinco etapas, com destaque para o regresso da prova no Algarve, anunciou a ANS na semana passada, num evento em Lisboa.

“Temos um ano em cheio pela frente”, destacou na altura Francisco Rodrigues, presidente da ANS, apontando para a melhoria a nível dos prémios monetários (100 mil euros no total face aos 90 mil euros em 2018) e para o reforço da aposta na vertente da sustentabilidade.

O surfista de Carcavelos João Kopke, de 23 anos, que foi campeão nacional em todas as categorias juniores, foi nomeado o embaixador da sustentabilidade do campeonato em 2019 pela ANS.

A primeira etapa da Liga MEO Surf está marcada para a Ericeira, na Praia de Ribeira d’Ilhas (1 a 3 de março), seguindo-se a Figueira da Foz (29 a 31 de março), o Porto (17 a 19 de maio), o Algarve (21 a 23 de junho) e Cascais (3 a 5 de outubro).

Além da troca da prova de Sintra pela prova no Algarve (Praia do Amado, em Aljezur), há outras novidades, como a introdução da “licra Santander”, que vai ser atribuída aos surfistas que liderarem os rankings masculino e feminino ao longo da temporada, e o acordo com a MEO para a transmissão televisiva em direto de todo o campeonato.

Miguel Blanco e Camilla Kemp são os detentores dos títulos de campeão nacional em 2018 e já garantiram que vão lutar pela sua reconquista nesta nova temporada.