A cantora colombiana Shakira terá de ir a tribunal em junho, em Barcelona, por causa de uma investigação de seis crimes de fraude fiscal contra o Estado espanhol, revelaram fontes judiciais.

O juiz que está a investigar o diferendo entre Shakira e o Estado espanhol decidiu que a artista colombiana terá de se apresentar a 12 de junho em Barcelona para prestar declarações sobre seis crimes de fraude fiscal de que é acusada.

A administração fiscal espanhola acusa Shakira de uma fraude de 14,5 milhões de euros por ter ocultado a residência fiscal em Espanha — quando se mudou para este país com o marido, o futebolista Gerard Piqué — e de ter depositado o dinheiro em paraísos fiscais entre 2012 e 2014.

Segundo a agência noticiosa Efe, que cita fontes judiciais, a cantora colombiana mostrou-se disponível para colaborar com a justiça e já terá pago ao Estado os 14,5 milhões de euros em causa.

A queixa do Ministério Público espanhol visa não só Shakira mas também um assessor fiscal que, nos Estados Unidos, dirigia várias empresas da cantora e que estaria envolvido num “esquema” para não pagar impostos em Espanha e desviar o dinheiro para sociedades localizadas em paraísos fiscais.