A polícia irlandesa abriu uma investigação a um assalto à igreja de St. Michan, em Dublin. A cabeça de uma múmia, conhecida como “Cruzado”, com 800 anos, foi roubada do seu túmulo. Em comunicado, a igreja diz que a descoberta foi feita, esta segunda-feira, por um guia que se preparava para abrir a igreja. O crime está a ser investigado pela polícia irlandesa.

Os intrusos viraram o corpo e removeram a cabeça. Calcula-se que pertença a um soldado que combateu nas Cruzadas, numas das oito expedições da Igreja, entre os séculos XI e XIII, e que resultaram numa guerra religiosa entre cristãos e muçulmanos. Para além desta, restos de uma freira com 400 anos foram também “profanados”, segundo o mesmo comunicado.

O Arcebispo de Dublin, Diarmuid Martin, mostrou-se “chocado” com o facto de haver alguém capaz de “atacar este túmulo e profanar os restos de quem ali jaz”. “Estes indivíduos não profanaram apenas um túmulo sagrado, mas também destruíram múmias históricas que estavam preservadas na igreja de St. Michan há centenas de anos”, acrescentou.

“Apelo às consciências dos responsáveis para que devolvam a cabeça do ‘Cruzado’ àquele que é o seu lugar por direito”, rematou Diarmuid Martin. À ABC News, uma fonte da polícia irlandesa diz acreditar que o acto terá sido cometido entre a noite de sábado e a madrugada de domingo.

Ainda no comunicado, o Arquidiácono David Pierpoint, pároco do grupo de igrejas, do qual a de St. Michan faz parte, também condenou o ato e anunciou o encerramento dos túmulos a turistas. David Pierpoint relembra que não é a primeira vez que ocorre algo assim na igreja, que também foi vandalizada em 1996.