O crescimento da economia de Moçambique desacelerou para 3,3% em 2018, de acordo com o boletim de Contas Nacionais publicado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) moçambicano e consultado esta quinta-feira pela Lusa.

As estimativas anuais do Produto Interno Bruto a preços de mercado em 2018 apontam para um crescimento da economia em 3,3%, mostrando uma desaceleração da economia face ao período homólogo em cerca de 0,47 pontos percentuais”, refere o documento.

O número revelado pelo INE coincide com a previsão do Banco Mundial e fica ligeiramente abaixo dos 3,5% que o Fundo Monetário Internacional (FMI) antecipou.

“O desempenho da atividade económica em 2018 é atribuído, em primeiro lugar, ao setor primário, que cresceu 7%” e, dentro deste, o destaque vai para “o ramo da indústria de extração mineira com cerca de 14,4% de incremento”, conclui o documento.

Para 2019, O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que a economia moçambicana possa crescer entre 4% a 4,7% se determinadas condições, tais como a paz e o pagamento do Estado a fornecedores, forem cumpridas. Por sua vez, para este ano, o Banco Mundial projeta uma expansão de 3,5% do PIB moçambicano.