A atriz norte-americana, Lisa Sheridan, foi encontrada morta no seu apartamento na segunda-feira, em Nova Orleãs, nos Estados Unidos da América. A notícia foi avançada esta quinta-feira através das redes sociais pela atriz Donna D’Errico, com quem contracenou no filme “Only God Can”, de 2015. Entretanto também o agente de Lisa, Mitch Clem, confirmou a morte da atriz à revista PEOPLE. As autoridades ainda estão a investigar as causas do sucedido.

I just received news that my dear friend, actress Lisa Sheridan, has passed away. She was found Monday morning. I am…

Posted by Donna D'Errico on Wednesday, February 27, 2019

Lisa Sheridan tinha 44 anos e era conhecida pelos seus papéis nas séries “CSI: Miami”, “CSI: Nova Iorque”, “Halt and Catch Fire”, “Invasão”, “O Mentalista”, “Scandal” e “The 4400”. O último trabalho da atriz foi no filme “Strange Nature”, de 2018, no qual interpretava a personagem Kim Sweet.

Nas declarações à PEOPLE, Mitch Clem nega a possibilidade da atriz se ter suicidado e que a família já tinha confirmado que essa não é a causa da morte. As homenagens por parte de colegas e amigos de Lisa Sheridan já começaram a surgir nas redes sociais, como é o caso do realizador Michael Dunaway, que acrescentou que a atriz tinha vindo a passar por momentos mais difíceis nos últimos anos. “Estou a tentar consolar-me ao saber que as tuas dores e tristezas estão finalmente terminadas”, lê-se no texto.

View this post on Instagram

She called me Big Brother, and for all intents and purposes I was. I met Lisa when she was fourteen years old, over thirty years ago. We were immediately attached at the hip, true soulmates from minute one. For the rest of the days of her life, she was a central part of mine. She was beautiful, obviously, and an immensely talented actor, and a wonderful friend, but more than anything she really did radiate this impossibly bright energy and life. Even in her dark moments. And she had plenty of those, especially over the last few years. During these later years she took to telling me, "You're the greatest big brother a girl could ever have." It was how we ended each conversation. I treasured it then, and I treasure it even more now knowing I'll never hear it again, this side of the river. So good night, my sweet little sister. No one will ever again be to me what you were, and are. I'm trying to take comfort in knowing your struggles and pain and grief are "at last, and last behind you." I love you with all my heart, yesterday, today, and forever. Sorry that I can't write more; it's just still too painful.

A post shared by Michael Dunaway (@michaeljohndunaway) on

O resto da internet também já começou a reagir nas redes sociais:

O percurso de Lisa Sheridan: do teatro à televisão

Não é uma cara desconhecida dos telespetadores. A atriz, nascida a 5 de dezembro de 1974 em Macon, Geórgia. Tinha apenas 11 anos quando participou na sua primeira peça de teatro. Os seus estudos foram feitos no conservatório da Universidade Carnegie Mellon, onde ganhou o Prémio Thomas Auclair Memorial Scholarship de “Estudante Mais Promissora”. Ainda enquanto estudante, Lisa passou também por Moscovo e atuou num teatro da periferia de Londres antes de se mudar para Los Angeles.

Na televisão os primeiros passos foram dados em 1998, com 24 anos, na série “Legacy”. A partir daí, Lisa passou a ser um rosto frequente em elencos de diferentes séries televisivas, como foi o caso de “FreakyLinks” (2000), “Causa Justa: Concealing Evidence” (na qual entrou em 2003), “Las Vegas: The Family Jewels” (2004), “CSI: Crime Sob Investigação: Bloodlines” (2004), “Monk: Mr. Monk and the Game Show” (2004), “Sem Rasto: End Game” (2005), “Strong Medicine: Clinical Risk” (2005) e “Invasão” (2005). Em 2007, fez várias participações na série Journeyman (2007) e em “CSI: Miami” (2002). Também em 2007 fez parte do elenco  “The 4400”, “Moonlight”, e em 2008 num episódio da série “Shark”. Também nos podemos lembrar da sua participação em “O Mentalista”, “NCIS: Investigação Criminal”, “Scandal” em 2013 e, no ano a seguir, em dois episódios da série “Halt and Catch Fire”.

Além das séries, a carreira de Lisa Sheridan também passou pelos cinemas, com os filmes “Elsa & Fred” e “Um Natal Mágico” em 2014. No ano seguinte, em 2015, protagonizou o filme “Only God Can” e o mais recente, “Strange Nature”, em 2018.