O presidente da Federação turca de futebol, Yildirim Demiroren, demitiu-se esta quinta-feira de funções, na sequência da polémica gerada por adquirir os direitos da única empresa de apostas desportivas na Turquia.

Demiroren foi alvo de muitas críticas e acusado de conflito de interesses, desde que a sua empresa, com o mesmo nome, concorreu e ganhou em fevereiro um concurso para gerir a sociedade de apostas desportivas Iddaa.

Demito-me da presidência da federação de futebol, cargo que ocupo desde o dia 26 de fevereiro de 2012, face à aquisição da Idaaa e do site de apostas pela holding Demiroren”, justificou o dirigente em comunicado.

Yildirim Demiroren, considerado próximo do governo turco, controla também o principal grupo privado de comunicação social na Turquia, que adquiriu em abril de 2018.

Poucas horas antes, a federação informou que o treinador Senol Gunes, atual técnico do Besiktas, assume a partir do dia 1 de junho o cargo de selecionador da Turquia, em substituição do romeno Mircea Lucescu.