O Mercedes Classe G é um SUV equipado com um dos melhores sistemas de tracção integral do mercado. Com três diferenciais e possibilidade de os bloquear, há pouca coisa que não consiga escalar. Mas nem só de capacidade TT vive o jipe mais robusto da marca alemã, uma vez que a isto alia uma estética “rétro”, muito apegada às suas origens, bem como mecânicas possantes a gasóleo, mas especialmente a gasolina. O destaque vai obviamente para o G AMG 63, com uns módicos 585 cv, extraídos de um imponente motor V8 com quatro litros sobrealimentado.

O Seat Tarraco é um outro tipo de SUV, sendo maior no habitáculo, pois acolhe até sete pessoas, mas obviamente não tão luxuoso quanto o Mercedes, nem equipado com motorizações tão possantes, o que lhe permite ser muito mais acessível. Ainda assim, o seu sistema de tracção integral 4Drive é surpreendentemente eficaz, tal como o seu motor 1.5 TSI a gasolina, com 150 cv, que lhe permite ultrapassar os 201 km/h, consumindo muito menos e com emissões poluentes a condizer.

5 fotos

Mas a verdade é estes dois SUV, separados em matéria de preço por cerca de 125.000€, isto se considerarmos exclusivamente as versões mais acessíveis – de contrário, a diferença disparava ainda mais –, oferecem também diversos níveis de protecção aos seus ocupantes, em caso de acidente grave. Segundo o EuroNcap, que decidiu testar neste início de 2019 três novos SUV, respectivamente o Mercedes Classe G, o Honda CR-V e o Seat Tarraco, decidiu atribuir ao SUV espanhol uma das pontuações mais elevadas já atribuídas, com 97% à protecção dos ocupantes adultos, contra 93% do modelo japonês e apenas 90% do alemão, dificilmente o que os clientes que despendem entre 161 mil euros e 214 mil euros esperariam.

3 fotos

As crianças a bordo também ficam mais protegidas se viajarem a bordo de um Seat (84%), apesar de a diferença aqui ser menos (83% para o Honda e o Mercedes), para depois o Tarraco ser mais meigo para os peões, em caso de atropelamento, com os responsáveis pelo EuroNcap a atribuírem-lhe 79%, contra 78% ao Classe G e 70% ao CR-V. E o mais curioso é que até no que diz respeito aos sistema de segurança, destinados a ajudar o condutor na sua função, é o Seat o que recebe mais pontos, com 79%, à frente da 76% do Honda e 72% do Mercedes.