A classificação das zonas de produção em Portugal continental de moluscos bivalves vivos, como o mexilhão, a amêijoa e a conquilha, foi atualizada esta sexta-feira por despacho publicado em Diário da República.

No despacho, que entra em vigor esta sexta-feira, o presidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Jorge Miranda, ressalva que a atualização da classificação das zonas de produção teve em conta os resultados das ações de monitorização microbiológica e química.

O diploma delimita a produção nas zonas litorais, entre as quais o litoral de Viana, Matosinhos, Aveiro, Figueira da Foz e Nazaré, e nas zonas estuarinas e lagunares, como a ria de Aveiro, estuários do Lima e do Mondego e Lagoa de Óbidos.