Eleições Europeias

Macron ultrapassa Marine Le Pen em sondagem para eleições europeias

Macron passa para força mais votada, com 23,5% e a eleição de 24 deputados. A extrema-direita francesa é o segundo partido mais votado, com 19,4% e 19 eurodeputados ao próximo Parlamento Europeu.

CAROLINE BLUMBERG / POOL/EPA

O partido do Presidente francês, Emmanuel Macron, recuperou nas intenções de voto e ultrapassa agora a extrema-direita de Marine Le Pen, revela a segunda projeção para as eleições europeias divulgada pelo Parlamento Europeu.

Na anterior projeção, publicada há duas semanas, a União Nacional (RN) de Le Pen era o partido mais votado em França, com 22% dos votos e a eleição de 21 eurodeputados.

No estudo publicado esta sexta-feira, baseado em quatro sondagens nacionais realizadas entre os dias 19 e 25 de fevereiro, o La République En Marche de Macron passa para força mais votada, com 23,5% e a eleição de 24 deputados. A extrema-direita francesa fica como segundo partido mais votado, com 19,4% e 19 eurodeputados ao próximo Parlamento Europeu (PE).

Com esta alteração, o En Marche entra para o grupo dos cinco partidos europeus com mais eurodeputados eleitos, que há duas semanas era dominado por forças populistas com a única exceção dos conservadores alemães da CDU/CSU.

Nesta nova projeção, a coligação União Democrata-Cristã (CDU) União Social-Cristão (CSU) reforça a posição como partido que mais eurodeputados elege, passando dos 29 para os 34 eleitos, mas saem dos “cinco mais” dois partidos nacionalistas: a RN de Le Pen e o polaco Lei e Justiça (PiS) de Jaroslaw Kaczynski.

Com base em três sondagens realizadas na Polónia entre 17 e 23 de fevereiro, o PiS perde votos, passando de 40% para 36,3% e de 24 para 20 eurodeputados, e é ultrapassado pela Coligação Europeia, recém-formada, que obtém 37,5% das intenções de voto e a projeção da eleição de 21 eurodeputados.

A Coligação Europeia polaca, anunciada no final de fevereiro, integra o principal partido da oposição, a Plataforma Cívica (PO, centro-direita), o Partido Popular da Polónia (PSL, centro-direita), o Nowoczesna (liberal), o Partido Social-Democrata (SLD, centro-esquerda) e os Verdes.

O segundo partido com mais deputados no PE, segundo a projeção, continua a ser a italiana Liga, de Matteo Salvini, que regista 33,3% dos votos e 28 eurodeputados.

O também italiano Movimento 5 Estrelas, de Luigi di Maio, mantém-se igualmente no grupo dos cinco maiores, com 24,3% e 21 eleitos, embora registe uma perda de 1,4 pontos percentuais e um eurodeputado em relação à projeção anterior.

Em termos globais, a projeção da distribuição dos eurodeputados pelos grupos políticos do PE varia muito pouco relativamente à sondagem de há duas semanas. Os resultados apontam para que as duas grandes famílias políticas europeias percam a maioria que há muito detêm no PE.

O Partido Popular Europeu (PPE), que integra os portugueses PSD e CDS-PP, mantém-se como maior grupo político, mas perde mais de 3 pontos percentuais nas intenções de voto, passando para 25,7% e 36 eurodeputados.

Os Socialistas & Democratas (S&D), de que faz parte o PS, perde 5,7 pontos percentuais, registando 19,1% dos votos e 135 eurodeputados.

A Aliança dos Liberais e Democratas pela Europa (ALDE) torna-se a terceira força política com 75 eurodeputados, mais sete do que atualmente e 10,6% das intenções de voto.

O PE lançou no dia 18 de fevereiro a divulgação de uma série de projeções a divulgar quinzenalmente até às eleições europeias entre os dias 23 a 26 de maio.

Oiça as melhores histórias destas eleições europeias no podcast do Observador Eurovisões, publicado de segunda a sexta-feira até ao dia do voto.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Liberais: já não se livram de nós!

Jose Bento da Silva

Os portugueses sabem hoje aquilo que não sabiam antes do Carlos Guimarães Pinto e do Ricardo Arroja: há vida para lá do socialismo. E conseguiram provar que os políticos afinal não são todos iguais.

Eleições Europeias

Salve-se quem puder /premium

Rui Ramos

É este o governo que temos: não tem nada a dizer ao país, enquanto conjunto dos cidadãos, mas tudo para dizer aos lóbis e grupos de interesse que lhe parecem importantes para continuar a mandar. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)