Um incêndio num prédio no centro do Porto fez, esta madrugada, um morto e cinco feridos. A vítima mortal, um homem de 55 anos, esteve desaparecido várias horas, até as autoridades terem encontrado o corpo na tarde deste sábado.

“Foi encontrado nas águas furtadas, numa zona de muito difícil acesso, acessível apenas através da auto-escada. Essa zona [do prédio, ao contrário de outra parte do edifício] não tinha ruído”, esclareceu à CMTV Carlos Matos, comandante dos Bombeiros Sapadores do Porto. “As autoridades continuam a fazer as perícias para apurar as causas do incêndio”, acrescentou.

O alerta foi dado por volta das 4h30 da manhã, na Rua Alexandre Braga. Quando chegaram, os bombeiros encontraram o prédio de quatro andares já tomado pelas chamas. O fogo terá começado no terceiro piso, onde vivia uma família, à qual pertencem três dos feridos. Os outros dois, que também tiveram de ser hospitalizados por inalação de fumo, são vizinhos do prédio — um deles é uma mulher grávida, que terá sido de imediato encaminhada para o hospital.

“Deu-se uma grande explosão e todo o edifício colapsou, não sendo possível retirar logo esse quarto morador”, esclareceu ainda o comandante dos Sapadores do Porto. O morador será um homem de 55 anos, que terá tentado ajudar a mãe a sair do prédio. Segundo relatos de testemunhas, citadas pela CMTV, não conseguiu, ele próprio, sair do edifício antes de todo o interior ter colapsado.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O incêndio já foi dado como extinto. Na semana passada houve um alerta para início de incêndio neste mesmo edifício, segundo confirmaram os bombeiros à CMTV. Na altura, foi a resposta rápida dos Bombeiros Sapadores que evitou a propagação das chamas.

No local, encontram-se bombeiros, Proteção Civil, PSP e Polícia Municipal, acrescenta a Lusa.