Land Rover

Jaguar Land Rover de mal a pior. Tata nega venda

101

O grupo britânico controlado pela Tata Motors está numa situação financeira de tal modo grave que os indianos quererão “desfazer-se” do problema. Bloomberg avança com intenção de venda, mas Tata nega.

A situação financeira da Jaguar Land Rover (JLR) tem vindo a agravar-se a ponto de o grupo britânico optar por cancelar a produção de modelos. Primeiro, conforme aqui noticiámos, a Land Rover viu-se obrigada a informar os clientes que encomendaram o Range Rover SV Coupé – de que apenas seriam fabricadas 999 unidades, na casa dos 400 mil euros cada – que, afinal, o rival do Rolls-Royce Cullinan não iria ser produzido. Duas semanas depois, novo cancelamento: também o Discovery SVX, apresentado em 2017 e cuja produção deveria ter arrancado já o ano passado, tem morte confirmada. Se o projecto avançasse, este seria o modelo que colocaria o Discovery num outro patamar em matéria de todo-o-terreno. Mas não só, dado que seria equipado com um motor a gasolina V8 sobrealimentado de 5,0 litros, a debitar uma potência máxima de 525 cv e 625 Nm, com os profissionais do Centro Técnico da Special Vehicle Operations do Reino Unido a alterarem também a suspensão, para enfrentar com maior à vontade os terrenos mais difíceis.

Confirmado que está que estes planos não vão sair da gaveta, a Bloomberg, com base em fontes internas da JLR, avança que a indiana Tata Motors estaria na disposição de resolver o problema, colocando em cima da mesa três hipóteses: vender todos os activos a outro construtor, alienar parte das acções ou encontrar um parceiro com quem partilhar custos. Contudo, o grupo que controla a JLR (e que está já a ser penalizado pelos maus resultados) desmente qualquer intenção de venda, assegurando que “são falsos os rumores de que a Tata Motors está a tentar desfazer-se da sua participação na JLR”.

Certo é que, uma década depois de ter comprado as duas marcas à Ford, por 2,3 mil milhões de dólares, a Tata vê as suas ‘jóias’ converterem-se num pesado fardo. Em 2018, a JLR perdeu dinheiro em três trimestres, sendo que no último os prejuízos chegaram aos 3,9 mil milhões de euros. Um recorde que manchou a história da Tata.

Os próximos tempos não se auguram mais auspiciosos. A par da queda das vendas no mercado chinês, a JLR tem de resolver problemas de qualidade. Enquanto isso, no Reino Unido, onde emprega 4.500 pessoas, a sua operação está a ser duramente penalizada pelo Brexit. Para fazer face a estas dificuldades, está em marcha o Project Charge, plano que prevê cortes nos custos e o lançamento de versões híbridas e eléctricas em todos os modelos da Jaguar e da Land Rover. Resta saber se será suficiente.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: scarvalho@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)