Rádio Observador

Tráfico de Droga

Mais de dez milhões de comprimidos de metanfetaminas apreendidos em Myanmar

Segundo o responsável pela polícia, "esta é a maior apreensão de drogas do ano no país e a maior já feita na região de Maungdaw". As duas apreensões foram avaliadas em quase 12 milhões de euros.

Os comprimidos apreendidos no Estado de Rakhine destinavam-se provavelmente ao vizinho Bangladesh

ALBERTO VALDES/EPA

Mais de dez milhões de comprimidos de metanfetaminas foram apreendidos este fim de semana em Myanmar (antiga Birmânia), considerado um dos maiores produtores de drogas sintéticas do mundo.

“Esta é a maior apreensão de drogas do ano no país e a maior já feita na região de Maungdaw”, indicou Win Ko Ko, responsável da polícia, à agência de notícias France-Presse (AFP), confirmando as informações publicadas na imprensa oficial.

As duas operações foram realizadas na região de Magway, no centro do país, e no distrito de Maungdaw, no Estado de Rakhine, palco da crise dos refugiados rohingya de Myanmar.

No total, as duas apreensões foram avaliadas pela polícia em quase 12 milhões de euros.

Os comprimidos apreendidos no Estado de Rakhine destinavam-se provavelmente ao vizinho Bangladesh, explicou a AFP, referindo que o tráfico de droga se tornou uma fonte de rendimento para alguns refugiados rohingya, dos quais mais de 740 mil fugiram para o Bangladesh da violência do exército birmanês em 2017.

Segundo o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC na sigla original), Myanmar, número dois na produção de ópio após o Afeganistão, é agora também um dos maiores produtores mundiais de metanfetaminas, se não o primeiro à frente da América Latina e fornecendo até Sydney ou Tóquio.

Mais de 11,3 toneladas de metanfetaminas foram apreendidas em Myanmar em 2016, indicou o UNODC.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Racismo

A Instrumentalização Política do Preconceito (2)

Vicente Ferreira da Silva e Miguel Granja

A ideia de que certos indivíduos membros da espécie humana pelo facto de partilharem alguns atributos arbitrários se esgotam em predicados grupais é objectivamente racista e sexista.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)