O Mercedes-AMG S 65 prepara-se para encerrar a sua carreira comercial com uma “Final Edition”, limitada a apenas 130 exemplares e cujos preços não foram ainda revelados, devendo ser conhecidos no Salão de Genebra, onde esta série especial fará a sua aparição, especialmente concentrada em captar as atenções de “coleccionadores” que apreciem o V12 da Daimler.

Significa isto que o 12 cilindros alemão está prestes a sair da cena. Não vai desaparecer já, mas dificilmente terá outro destino, pois as cada vez mais apertadas restrições em matéria de política ambiental tendem a condenar as mecânicas mais possantes. Favorecendo, pelo contrário, alternativas híbridas ou eléctricas. E tanto assim é que os tradicionais construtores de superdesportivos, como a Ferrari e a Lamborghini, estão já a enveredar pela electrificação.

Daí que a Mercedes opte por começar a fazer as despedidas, em tom de “peça para coleccionador”: o compartimento do motor do AMG S 65 Final Edition exibe a inscrição “One Man – One Engine”, num lettering especial e num preto exclusivo. Porque este 6,0 litros, com uma potência de 630 cv e um binário máximo de 1.000 Nm entre as 2.300 e 4.300 rpm, deverá ser substituído por um mais pobre V8 de 4,0 litros, também biturbo. Enquanto isso não acontece, o V12 da Daimler vai continuar ao serviço do Mercedes-Maybach Classe S e também das duas variantes (coupé e cabriolet) do S65 AMG. A Daimler não avança com uma data para a extinção do V12, mas o mais provável é que este seja um luxo ao qual o conglomerado alemão não se possa dar por muito mais tempo. Isto se quiser evitar as pesadas multas impostas por excesso de poluentes, pelo que é provável que o V12 da Daimler seja sentenciado até 2025, altura em que as metas em termos de emissões têm de ficar 15% abaixo dos números alcançados em 2021.

Ao “luxo” do V12 capaz de impelir o sedan germânico até aos 300 km/h, esta Final Edition soma pormenores exclusivos, da numeração do exemplar a uma capa para protegê-lo do pó quando está na garagem – como costuma acontecer, aliás, às relíquias de colecção… Detalhes em bronze, frisos cromados e jantes de 20 polegadas de design específico AMG, num cobre mate, contribuem para conferir uma estética mais exclusiva ao modelo. Por dentro, domina o contraste entre o negro e o cobre, a par do recurso a acabamentos em fibra de carbono.