Papa Francisco

Papa recebe presidente centro-africano e encoraja processo de reconciliação

O papa Francisco recebeu no Vaticano o Presidente da República Centro-Africana, Faustin Archange Touadera, a quem encorajou a prosseguir o processo de reconciliação no país.

VATICAN MEDIA HANDOUT/EPA

O papa Francisco recebeu esta terça-feira no Vaticano o Presidente da República Centro-Africana (RCA), Faustin Archange Touadera, a quem encorajou a prosseguir o processo de reconciliação no país, informou a Santa Sé através de um comunicado.

Na reunião “foram evidenciadas as boas relações existentes” e foi apreciada “a contribuição da Igreja Católica na construção do país”, indicou a Santa Sé, acrescentando que as partes também conversaram sobre o hospital pediátrico que o Vaticano financiou e que acaba de ser inaugurado.

O papa, que é muito sensível à situação daquele país africano, que visitou em 2015, conversou com o Presidente sobre a atual situação política, em especial sobre o acordo recente assinado em Bangui entre diversos atores políticos, incluindo o Presidente, o governo centro-africano e 14 grupos armados a operar na RCA.

Neste contexto, o papa fez questão de “promover a convivência pacífica e a reconciliação nacional, assim como todos os esforços no sentido do fim de todos os tipos de violência e da criação da possibilidade para o regresso de todos os refugiados”.

Como é hábito, o mandatário visitante também se reuniu com o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, e com o secretário para as Relações com os Estados, monsenhor Paul Richard Gallagher.

Com o primeiro ratificou o mecanismo de atuação do acordo bilateral assinado em Bangui, em 06 de setembro de 2016, sobre temas de “interesse comum”.

Aquele acordo, assinalou a Santa Sé, fixa o marco jurídico das relações entre a Igreja e o Estado centro-africano, que se comprometem a colaborar para o “bem-estar espiritual, moral, social, cultural e material” das pessoas.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

A protecção da família em Portugal

Luiz Cabral de Moncada

A família, enquanto célula principal da sociedade e berço da moral, como bem se sabe na Calábria, está mais garantida do que nunca. Nunca será esquecida pelos partidos quando no poder político.

Mar

Bruno Bobone: «do medo ao sucesso»

Gonçalo Magalhães Collaço

Não, Portugal não é uma «nação viciada no medo» - mas devia realmente ter «medo», muito «medo», do terrível condicionamento mental a que se encontra sujeito e que tudo vai devastadoramente degradando.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)