A história da Monna Vanna, um desenho a carvão de uma mulher nua em pose semelhante à Mona Lisa de Leonardo da Vinci, era até recentemente um dos grandes mistérios da arte do Renascimento — afinal, quem seria o autor daquela obra de arte tão semelhante à de Da Vinci? E quem seria a modelo?

Uma das teorias mais consensuais era a de que o desenho havia sido feito por um dos alunos de Leonardo da Vinci. Agora, investigadores do Centro de Investigação e Restauro dos Museus de França poderão ter descoberto a resposta: a Monna Vanna foi completada no estúdio do artista italiano e poderá mesmo ser uma obra do próprio Da Vinci.

De acordo com as conclusões de um estudo feito por investigadores daquela instituição, o desenho a carvão foi feito por um artista canhoto, um indício forte de que poderá ter sido o próprio Leonardo da Vinci o autor da obra.

O desenho encontra-se no Museu Condé, no Castelo de Chantilly, em França, desde 1862. De acordo com Mathieu Deldicque, curador daquele museu, em declarações citadas pela CNN, o novo estudo permitiu revelar “muitos elementos novos”, incluindo “marcas de carvão feitas por um canhoto praticamente em todo o lado”.

Além disso, foram encontradas no desenho marcas da técnica de sfumato de Leonardo da Vinci. “Há uma possibilidade muito forte de ter sido Leonardo a fazer a maior parte do desenho. É um trabalho de grande qualidade feito por um grande artista”, afirmou Mathieu Deldicque, acrescentando que o desenho deverá ter sido um “trabalho preparatório para uma pintura a óleo”.

Quando, em 2017, um especialista em restauro do Museu do Louvre, Bruno Mottin, concluiu que o desenho datava da mesma altura que a Mona Lisa, começou a especulação sobre se seria Leonardo da Vinci o autor da obra. Na altura, a possibilidade foi excluída, depois de Mottin afirmar que o desenho tinha sido feito por um destro.

Recordando estas descobertas de 2017, Mathieu Deldicque afirmou agora que a parte junto à cabeça da mulher retratada no desenho poderá ter sido adicionada posteriormente e, essa sim, desenhada com a mão direita. Porém, o resto do desenho terá sido feito com a mão esquerda. Ainda assim, Deldicque alertou para a dificuldade em ter a certeza sobre o autor original da obra.

Monna Vanna estará em exibição no Museu Condé em junho deste ano, numa exposição especial dedicada a assinalar os 500 anos da morte de Leonardo da Vinci, em 1519. Na exposição estarão patentes várias réplicas da obra, desenhadas por vários artistas ao longo da história.