Rádio Observador

Brasil

Brasil. Presidência admite que vídeo partilhado por Bolsonaro viola “valores familiares”

Presidência diz em comunicado que vídeo partilhado por Bolsonaro viola "valores familiares e as tradições culturais", acrescentando que intenção era caracterizar a distorção do espírito carnavalesco.

Jair Bolsonaro publicou esta quarta-feira um vídeo com imagens de cariz sexual, com o qual critica o público que participou do Carnaval

LAURENT GILLIERON/EPA

A Presidência da República do Brasil emitiu esta quarta-feira um comunicado sobre o polémico vídeo publicado na rede social Twitter pelo Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, afirmando que as imagens em causa violam os “valores familiares e as tradições culturais”.

“A respeito da publicação realizada na conta pessoal do Presidente da República, convém esclarecer que no vídeo (…) há cenas que escandalizaram, não só o próprio Presidente, bem como grande parte da sociedade. São um crime, tipificado na legislação brasileira, que violam os valores familiares e as tradições culturais do carnaval”, declarou o Palácio do Planalto no comunicado.

A nota diz ainda que “não houve intenção de criticar o carnaval de forma genérica, mas sim caracterizar uma distorção clara do espírito carnavalesco, que simboliza a descontração, a ironia, a crítica saudável e a criatividade da nossa maior e mais democrática festa popular”, concluiu.

Jair Bolsonaro publicou esta quarta-feira um vídeo com imagens de cariz sexual, com o qual critica o público que participou do Carnaval. “Não me sinto confortável mostrando isso, mas temos que expor a verdade (sobre o Carnaval) para que a população tenha conhecimento e decida suas prioridades”, escreveu Jair Bolsonaro, na legenda do vídeo que publicou na sua conta no Twitter.

Bolsonaro, alvo de críticas satíricas no Carnaval, provocou uma intensa controvérsia no Brasil por publicar este vídeo, de caráter obsceno e não adequado para todos os públicos.

“Muitos desfiles de rua do Carnaval brasileiro tornaram-se o que você vê”, continuou o Presidente brasileiro na legenda do vídeo, que agora aparece com restrição para os utilizadores.

O autor do vídeo não é conhecido, mas informações do jornal Folha de S.Paulo indicam que as imagens terão sido recolhidas num bloco de rua da cidade de São Paulo, na segunda-feira.

Bolsonaro declarou-se um fervoroso defensor da família tradicional brasileira durante a sua campanha eleitoral e tem forte relações, conhecidas publicamente, com as igrejas evangélicas.

As imagens, interpretadas como uma crítica à festa favorita dos brasileiros, foram visadas por vários utilizadores, que passaram a utilizar a hashtag “Impeachment Bolsonaro” (“Destituição de Bolsonaro”) que estava a liderar os tópicos mais comentados do Twitter na manhã desta quarta-feira.

Bolsonaro chegou a pedir no Twitter que os seus seguidores explicassem o que significa a expressão “golden shower”, uma prática sexual que se reflete no mesmo vídeo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Brasil

Em nome do Brasil, peço desculpas /premium

Ruth Manus
4.286

Não, eu não elegi este governo. Mas o meu país o fez. Parte por acreditar na política do ódio, parte por ignorância, parte por ser vítima das tantas fake news produzidas ao longo do processo eleitoral

Cooperação económica

De braço dado com Angola

José Manuel Silva

O momento político angolano é propício à criação de laços baseados na reciprocidade e na igualdade de tratamento, sem complexos de nenhuma espécie. A história foi o que foi, o presente está em curso.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)