Celebridades

Jason Priestley diz adeus ao amigo Luke Perry de Beverly Hills, 90210. “Sei que também estão tristes”

635

Luke Perry, ator que interpretava Dylan McKay na série "Beverly Hills, 90210", morreu esta 2ªfeira. Jason Priestley, que fazia de melhor amigo Brandon Walsh, despediu-se de "uma amizade com 29 anos".

Jason Priestley e Luke Perry, nos anos de 1990

Alamy Stock Photo

“Vocês viram-nos crescer, agora é altura de lhes dizer adeus”. Foi com estas palavras que a Fox anunciou o episódio final de Beverly Hills 90210, que foi para o ar a 10 de maio de 2000. A série que marcou uma geração chegava ao fim, mas as amizades dos atores continuaram fora do ecrã. A notícia da morte de Luke Perry, esta segunda-feira, apanhou de surpresa não só os fãs como o grupo de amigos do ator. Este sentimento de perda é agora partilhado por Jason Priestley que, na pele de Brandon Walsh, foi dentro e fora da televisão um dos melhores amigos de Luke Perry (que na série interpretava Dylan McKay): “Se tiveram a sorte de conhecer o Luke, ou apenas cruzaram-se com o seu caminho, eu sei que hoje estão tristes também”.

[O momento em que Brandon e Dylan conhecem-se pela primeira vez, na série Beverly Hills, 90210]

Estas palavras de Jason Priestley, que era amigo de Luke “há 29 anos”, foram partilhadas no Instagram. “O Luke não era apenas uma estrela, era uma luz luminosa incrível que foi extinta demasiado cedo”, diz ainda o ator, despedindo-se do amigo como “doce príncipe”.

A partilha de Jason Priestley foi feita no Instagram com uma fotografia atual e dos anos de 1990 com os dois amigos

Luke Perry morreu devido a um AVC aos 52 anos. Além de Dylan McKay, interpretou também outros papéis em séries como “Buffy: a Caçadora de Vampiros”, ou, mais recentemente, “Riverdale”, uma série para adolescentes onde interpretava Fred Andrews, o pai da personagem principal Archie Andrews.

Outra das atrizes que partilhou o pequeno ecrã com Perry, Tiffani Thiessen, também partilhou no Instagram a perda: “Luke, o nosso mundo tem um vazio agora que já cá não estás, mas o céu ganhou, de certeza, um anjo”, disse. Já Camila Mendes, atriz da série Riverdale, afirmou que “perdeu um querido amigo”. A atriz escreveu: “Apesar de já não estares aqui para me acolheres no quente do teu abraço, ainda me consigo lembrar de como ele me fazia sentir”. Mendes salientou também: “Ele tomava conta de nós todos”.

[O genérico original de Beverly Hills, 90120]

O último episódio de Riverdale transmitido esta quarta-feira, terminou com um tributo ao ator. “Em memória de Luke Perry. 1966-2019”, lê-se em letras brancas num fundo negro. No Instagram, o amigo Jason Priestley, escreveu também: “Uma vela que arde duas vezes mais luminosa, também só arde por metade do tempo. Oh, como tu ardeste de forma tão brilhante, Luke”.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt
Pais e Filhos

Deixem a adolescência em paz! /premium

Eduardo Sá
7.404

Dêem-lhes tempo para ser adolescentes! Deixem-nos errar. Deixem-nos querer mudar o mundo. Deixem-nos ter sonhos. Deixem-nos pôr os pais em causa. Mas não deixem (nunca!) de ser pais. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)