A bastonária da Ordem dos Enfermeiros escreveu ao primeiro-ministro a manifestar a sua disponibilidade para o acompanhar nas visitas às instituições de saúde pedindo, contudo, que essas deslocações não sejam previamente anunciadas.

“Considero que essas visitas são de extrema importância (…) e quero colocar-me à disposição de Vossa Excelência para o acompanhar, caso julgue oportuno”, refere a bastonária Ana Rita Cavaco, num ofício dirigido ao primeiro-ministro e a que a agência Lusa teve acesso.

A bastonária pede também que os serviços de saúde não sejam previamente avisados dessas visitas, para que o Governo possa tomar conhecimento da situação real que se vive nas unidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Acredito, sinceramente, que pretende tomar conhecimento da situação real do SNS, mas se as visitas forem antecipadamente marcadas, temo que terá muita dificuldade em perceber a realidade. A título de exemplo, recordo a visita de Vossa Excelência ao Hospital de Évora, no passado dia 11 de janeiro. Os corredores por onde passou foram pintados propositadamente para o efeito e muitos profissionais de saúde impedidos de chegar a Vossa Excelência ou à senhora Ministra da Saúde”, refere Ana Rita Cavaco.

A ministra da Saúde confirmou esta sexta-feira que o Governo vai, nos próximos dias, percorrer o país para conhecer “a realidade das coisas boas e das coisas menos boas” na área da Saúde.

Em declarações esta sexta-feira aos jornalistas em Vinhais, Marta Temido não concretizou datas, mas confirmou que “há várias iniciativas que estão programadas”.