O Presidente do Malawi, Arthur Peter Mutharika, declarou este sábado o estado de calamidade para áreas do país afetadas pelas chuvas e inundações e pediu ajuda para apoio às populações, segundo um comunicado do gabinete de comunicação da presidência.

“Usando os poderes que as leis do país lhe conferem, sua excelência o Presidente, Arthur Peter Mutharika, declarou o estado de calamidade nas áreas que foram afetadas pelas chuvas intensas e inundações no país”, lê-se na nota enviada a Lusa.

Na sequência da declaração de estado de calamidade na região sul do Malawi, o chefe de Estado também encurtou a sua visita de trabalho à região norte do país e irá deslocar-se ao sul, via Lilongwe, para dar resposta à situação de crise que se vive naquelas áreas, adianta ainda o comunicado.

“O Presidente está muito preocupado com a situação e deu, entretanto, indicações para o Departamento de Gestão de Calamidades, sob tutela do Ministro da Segurança Interna para mobilizar urgentemente meios e coordenar as operações de emergência e apoio a todas as vítimas”, acrescenta o texto. O Presidente deu ainda diretivas às Forças de Defesa do Malawi (MDF, na sigla em inglês) para rapidamente enviarem meios para as zonas afetadas para prestar assistência aos deslocados e às pessoas que estão isoladas por causa das inundações.

No mesmo comunicado, Arthur Peter Mutharika assegura que “tudo fará para garantir os apoios necessários a todos os cidadãos” afetados pelas chuvas e inundações e “apela” a todas as entidades de bem, particulares e organizações locais e internacionais, incluindo as de base religiosa, para que ajudem o Governo do país no socorro e apoio a todos malawianos afetados por aquela calamidade.