Um professor armado invadiu esta sexta-feira a sede da Secretaria da Educação do Distrito Federal, no Brasil, tendo sido imobilizado e detido cerca de 10 minutos depois pela Polícia Militar. O homem, cuja identidade ainda não é conhecida, trazia consigo uma faca de caça e uma besta com cinco flechas, uma arma semelhante à que foi utilizada no ataque desta quarta-feira numa escola em São Paulo, no Brasil, que provocou dez mortos. Não há registo de qualquer ferido.

O suspeito de 53 anos subiu até ao 12.º andar do edifício, onde fica o gabinete o secretário Rafael Parente, que não se encontrava lá dentro naquele instante. Segundo uma nota de esclarecimento publicada por Rafael Parente no Twitter, a Polícia Militar foi chamada de imediato ao local pelos seguranças, que viram uma parte da besta dentro da sua mochila, e deteve o suspeito que, de acordo com o G1, é professor de violino da Escola de Música de Brasília e tem histórico de problemas psicológicos. 

https://twitter.com/Rafael_Parente/status/1106591999979864064

“Todo estão bem”, garantiu Rafael Parente ao G1. Ainda não são conhecidas as causas para esta tentativa de ataque e o caso está a ser investigado pelas autoridades brasileiras.

O Brasil, recorde-se, está em alerta depois de um tiroteio na escola Raul Brasil, na cidade brasileira de Suzano, levado a cabo por dois antigos alunos, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, ter causado oito mortos — cinco alunos, duas funcionárias e o dono de um stand de automóveis–, tendo os dois atiradores morrido de seguida. Há ainda um terceiro suspeito que esta sexta-feira se entregou às autoridades.