União Europeia

Despesa da administração pública portuguesa em linha com a média da UE em 2017

Portugal teve em 2017 uma despesa total da administração pública de 45,7% do PIB cabendo a maior fatia à proteção social (17,4%), em linha com a União Europeia, segundo o Eurostat.

A França, com 56,5% do Produto Interno Bruto (PIB), foi o país que maior percentagem de despesa pública apresentou

TIM BRAKEMEIER/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Portugal teve em 2017 uma despesa total da administração pública de 45,7% do PIB cabendo a maior fatia à proteção social (17,4%), em linha com a União Europeia (45,8% e 18,8%, respetivamente), segundo o Eurostat.

A França, com 56,5% do Produto Interno Bruto (PIB), foi o país que maior percentagem de despesa pública apresentou, seguida da Finlândia (54,2%), Bélgica (52,2%) e Dinamarca (51,2%) e a Irlanda (26,3%), a Lituânia (33,1%), a Roménia (33,7%) e a Bulgária (35,1%) os que registaram menor despesa pública.

Em todos os Estados-membros, em 2017, a proteção social foi a área onde se registou a maior fatia de despesa pública com o rácio a variar entre os 9,5% na Irlanda e os 24,9% na Finlândia.

Na área da proteção social, o apoio à terceira idade foi o setor que registou a maior percentagem de despesa pública em todos os Estados-membros, com destaque para a Finlândia e a Grécia (13,8% cada), seguindo-se França e Itália (13,4% cada).

Portugal registou um rácio de 11,7% do PIB de despesa pública com a terceira idade, acima da média da UE (10,1%).

A saúde representou 6,0% da despesa pública em Portugal (UE com 7,0%), com a Dinamarca (8,4%), a Áustria (8,2%) e a França (8,0%) a registarem os maiores rácios.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
União Europeia

Mercados abertos num mundo em convulsão

Cecilia Malmström

Se alguma coisa aprendemos com a última década é que o comércio livre já não é um dado adquirido, pelo que temos de desenvolver mais esforços para manter os mercados abertos para as nossas empresas.

União Europeia

A Europa Social em questão

António Covas

A UE terá de conceber e implementar, por via de uma “cooperação reforçada”, um programa de ação em matéria de espaço social europeu, à semelhança do que se fez com o mercado único ou a moeda única.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)