A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) vai voltar ao mercado na quarta-feira com dois leilões para emitir um máximo de 1.500 milhões de euros de dívida de curto prazo. “O IGCP, E.P.E. vai realizar no próximo dia 20 de março pelas 10:30 horas dois leilões das linhas de BT [Bilhetes do Tesouro] com maturidades em 20 de setembro de 2019 e 20 de março de 2020, com um montante indicativo global entre 1.250 milhões de euros e 1.500 milhões de euros”, anunciou a agência liderada por Cristina Casalinho.

Na quarta-feira, dia 13, Portugal colocou 1.250 milhões de euros em Obrigações do Tesouro (OT) a sete e 10 anos, com os juros a caírem de novo para mínimos de sempre no prazo mais longo anunciado. Segundo o IGCP, foram colocados 862 milhões de euros em OT com maturidade em 15 de junho de 2029 (cerca de 10 anos) à taxa de juro de 1,298%, um novo mínimo de sempre, abaixo da registada em 13 de fevereiro, 1,568%, anterior mínimo histórico. A procura das OT a 10 anos cifrou-se em 1.380 milhões de euros, 1,60 vezes o montante colocado.