O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, recusou-se hoje a fazer “desenhos prévios” das duas “batalhas eleitorais” deste ano, mas garantiu que os comunistas continuam “disponíveis para dar uma contribuição à luz do interesse nacional”.

Pouco mais de uma hora depois de ter chegado ao Palácio de Belém acompanhado pelos comunistas João Oliveira, João Ferreira e Manuela Pinto Ângelo, Jerónimo de Sousa falou aos jornalistas no final da reunião com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que hoje e terça-feira recebe os partidos no âmbito dos contactos regulares.

“Vêm aí duas batalhas eleitorais, não fazemos desenhos prévios tendo em conta que é o povo português que decidirá desse resultado, mas, da nossa parte, uma afirmação clara de que continuamos disponíveis para dar uma contribuição à luz do interesse nacional, de respeito por quem trabalha ou quem trabalhou, de respeito pelos serviços públicos que devem funcionar bem”, afirmou.

A perspetiva do líder comunista é a de que “os resultados, depois em outubro, determinarão com certeza soluções políticas e também programáticas”.