Porsche

Surpresa! Campeão de F1 opõe 911 GT2 RS a Model 3

169

Nico Rosberg foi campeão de F1 e tem hoje um canal no YouTube onde ensaia e compara os melhores carros do mercado. Desta vez opôs o mítico Porsche 911 GT2 RS com o mais barato dos Tesla. Surpresa!

A Porsche tem no 911 GT2 RS, com 700 cv, o seu mais exuberante desportivo, que é vendido como uma máquina infernal, visando estar à altura dos superdesportivos mais exuberantes do mercado, como os Ferrari e Lamborghini. Pelo que tudo o que não exiba o mesmo pedigree, não tem à partida qualquer hipótese de vitória.

Nico Rosberg é um grande piloto que, depois de conquistar o título de campeão do mundo de Fórmula 1 (F1) em 2016, decidiu arrumar o capacete. Mas não perdeu o gosto por automóveis potentes e emoções fortes. Daí que tenha criado um canal de YouTube onde ensaia e compara alguns dos melhores modelos do mercado.

No seu último vídeo, Rosberg, filho de Keke Rosberg, outro campeão do mundo de F1, tinha como objectivo opor o mítico Porsche 911 GT2 RS, que representa de longe o melhor que a marca alemã é capaz de produzir, com uma moto eléctrica. O peso desta e uma relação peso/potência tentadora prometiam dar azo a uma corrida equilibrada, para ver qual era mais rápido.

Sucede que, em cima do evento, a moto deixou de estar disponível e Nico teve de encontrar um substituto à última hora, tendo a escolha recaído no Tesla Model 3 Performance, a versão desportiva do modelo mais barato da marca americana. Tendo em conta que o Porsche anuncia 700 cv e o 3 Performance apenas 460 cv, a contenda mais parecia um duelo entre o super-homem e um “pobrezinho”, em que o 911 GT2 RS nunca poderia perder com o risco de sair humilhado.

Para ajudar, o campeão alemão decidiu que seria ele a pilotar o carro germânico, entregando o Model 3 a um amigo, de aspecto simpático, mas cuja experiência em arranques era nula, comparada com um campeão do mundo de F1, e cujos dotes de condução se assemelhavam a um recém-encartado, mais uma vez frente a um “deus” do volante como Nico Rosberg. Todas os trunfos estavam pois do lado da Porsche, pelo que este duelo de equilibrado não parecia ter nada, mais se assemelhando a um sacrifício, com os fãs da Tesla a não perceberem o motivo que levou o piloto alemão a não optar pelo Model S P100D, que defenderia melhor as cores da Tesla.

O local escolhido para a prova de arranque não poderia ser um palco mais agradável, uma vez que se disputou num dos pontões da marina principal do Mónaco, num local que está todos dias cheio de esplanadas e exposições de barcos, com ênfase nos deliciosos modelos da Riva.

Dada a partida, com Rosberg no 911 GT2 RS e o seu amigo no Model 3 Performance, eis que foi a surpresa geral. Apesar de estarmos em presença de um modelo com 700 cv e cerca de 336.000€, contra outro com apenas 460 cv e aproximadamente 70.000€, o Tesla arrancou mais depressa, manteve o avanço e cilindrou o seu adversário. É claro que Nico bem que pode esquecer os cartões de Natal da Porsche durante os próximos anos – pelo menos, enquanto os responsáveis da marca se recordarem do desaforo… Mas a realidade é que mesmo o mais barato dos desportivos da Tesla foi capaz de bater o mais exuberante desportivo da Porsche de 0 a 100 km/h. Para mais, num cenário paradisíaco.

Comparador de carros novos

Compare até quatro, de entre todos os carros disponíveis no mercado, lado a lado.

Comparador de carros novosExperimentar agora

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt
Mar

Bruno Bobone: «do medo ao sucesso»

Gonçalo Magalhães Collaço

Não, Portugal não é uma «nação viciada no medo» - mas devia realmente ter «medo», muito «medo», do terrível condicionamento mental a que se encontra sujeito e que tudo vai devastadoramente degradando.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)