Os viciados nos telemóveis, que não conseguem evitar continuar de olhos fixos nos pequenos ecrãs enquanto caminham, chocando com pessoas e objectos e, por vezes, correndo o risco de serem atropelados, podem estar descansados que a ajuda está a caminho. E vê-se bem, pois é luminosa.

Todas grandes cidades estão conscientes desta realidade, bem como dos problemas que os chamados zombies dos telemóveis podem causar. Mas Tel Aviv decidiu passar da preocupação à acção, congeminando uma forma de comunicar com os que só têm olhos para o telefone e não ligam a nada do que acontece à sua volta.

Decidida a pôr cobro ao crescente número de acidentes causados por estes peões viciados nas redes sociais, as autoridades resolveram iluminá-los. Literalmente. Apostando que não tiram os olhos do telefone, nem mesmo para se aperceberem que acabaram de invadir uma via rodoviária e estão em vias de serem atropelados, a cidade israelita colocou umas faixas luminosas intensas no chão, imediatamente antes das passadeiras.

As barras em LED foram instaladas nos principais cruzamentos no centro de Tel Aviv, mas caso funcionem, protegendo os peões de si próprios, a solução será alargada a outros pontos da cidade e até a outras cidades israelitas. “A nossa opção, já que não podemos obrigá-los a retirar os olhos dos telemóveis, foi colocar a estrada e os avisos de trânsito nos seus olhos”, explicou Tomer Dror, responsável pelo trânsito no município.

Tel Aviv é apenas a última cidade a tentar evitar os atropelamentos dos zombies dos smartphones, pois outras cidades chinesas, brasileiras, australianas e alemãs já implementaram programas similares, com algumas do Reino Unido a aguardar para ver se estas medidas funcionam.