Rádio Observador

Alterações Climáticas

Conselho Europeu agenda debate aprofundado sobre alterações climáticas para junho

António Costa informou que, em resposta a "um apelo crescente da sociedade europeia" e às manifestações dos jovens, ficou agendado para junho "um debate aprofundado sobre as metas do clima.

O primeiro-ministro recordou que Portugal é um dos países que fixou "o objetivo da neutralidade carbónica até 2050"

JULIEN WARNAND / POOL/EPA

O Conselho Europeu agendou para junho “um debate aprofundado sobre as metas do clima” na União Europeia (UE), de modo a responder a um apelo crescente da sociedade europeia, revelou esta sexta-feira o primeiro-ministro, António Costa.

No final do Conselho Europeu celebrado entre quinta e sexta-feira em Bruxelas, António Costa informou que, em resposta a “um apelo crescente da sociedade europeia, e em particular das muito relevantes manifestações dos jovens europeus na passada semana”, ficou agendado para junho “um debate aprofundado sobre as metas do clima, designadamente se UE no seu conjunto está em condições de acompanhar aqueles países que já se propuseram cumprir metas mais ambiciosas do que as do Acordo de Paris, como é o caso de Portugal”.

O primeiro-ministro recordou que Portugal é um dos países que fixou “o objetivo da neutralidade carbónica até 2050” e justificou a premência do debate aprofundado pela proximidade da conferência de alto nível sobre as alterações climáticas que será organizada pelas Nações Unidos em setembro. “Aí, gostaríamos todos de ter uma posição comum e, desejo eu, focados neste objetivo mais ambicioso”, pontuou.

Os líderes europeus reiteraram, nas conclusões adotadas na cimeira europeia, o seu compromisso com o Acordo de Paris e reconheceram a necessidade de incrementar os esforços globais para combater as alterações climáticas, enfatizando a importância de a UE apresentar uma “estratégia ambiciosa a longo prazo” até 2020.

Na sexta-feira, centenas de milhares de jovens de 123 países protestaram em defesa do clima, juntando-se à iniciativa global #Fridaysforfuture e instando os políticos a empreenderem ações concretas para combater as alterações climáticas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Universidade de Coimbra

Coimbra: Especulações sobre um bife

Ricardo Pinheiro Alves

Porque é que uma instituição veneranda e centenária, criada em Lisboa em 1290 pelo Rei D. Dinis, abandona o reino do saber para entrar no activismo demagógico em que a ciência dá lugar ao marketing?

Minas

O lítio. Contra a desinformação marchar, marchar!

Filipe Anacoreta Correia

A extração do lítio não representa um retorno elevado e a acontecer seria o mais grave atentado à riqueza do nosso país: o desenvolvimento sustentável e a preservação do seu património natural.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)