Holanda

Suspeito de tiroteio na Holanda confessou o crime

O porta-voz do Ministério Público holandês disse que o suspeito de autoria do tiroteio na Holanda confessou o crime, mas não revelou a motivação. O homem continua detido.

O tiroteio, num carro elétrico no centro de Utrecht, na passada segunda-feira, fez três mortes e cinco feridos

ROBIN VAN LONKHUIJSEN/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O principal suspeito do tiroteio de Utrecht, Gokmen Tanis, confessou o crime e disse que agiu sozinho, sem revelar a motivação, disseram esta sexta-feira as autoridades holandesas.

O porta-voz do Ministério Público holandês, Frans Zonneveld, explicou que, para já, mantém-se em aberto a hipótese de ter sido um ataque terrorista.

Esta semana, um juiz ordenou que o suspeito, identificado pela polícia como Gokmen Tanis, de 37 anos, permaneça detido durante, pelo menos, 14 dias, enquanto as investigações continuam.

O tiroteio, num carro elétrico no centro de Utrecht, na passada segunda-feira, fez três mortes e cinco feridos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Mar

Bruno Bobone: «do medo ao sucesso»

Gonçalo Magalhães Collaço

Não, Portugal não é uma «nação viciada no medo» - mas devia realmente ter «medo», muito «medo», do terrível condicionamento mental a que se encontra sujeito e que tudo vai devastadoramente degradando.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)