Rádio Observador

MotoGP

Miguel Oliveira promete “lutar pelos pontos” na corrida de MotoGP na Argentina

121

O piloto demonstrou ter ritmo para um lugar entre o 15.º e o 10.º lugar na prova de abertura da época, mas o desgaste dos pneus atirou-o para o 17.º lugar final, a dois dos que permitem pontuar.

O piloto de Almada acredita que será "um fim de semana positivo"

FAZRY ISMAIL/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) prometeu “lutar pelos pontos” na segunda prova do Mundial de MotoGP, categoria rainha de motociclismo de velocidade, que se disputa no domingo, na Argentina.

O piloto da Tech3 demonstrou ter ritmo para rodar num lugar entre o 15.º e o décimo lugar na prova de abertura da época, no Qatar, mas o desgaste prematuro dos pneus atirou-o para o 17.º lugar final, a dois dos que permitem pontuar. A caravana segue agora para o circuito de Termas de Rio Hondo, onde o piloto português nunca rodou com uma mota da classe principal do Campeonato do Mundo de velocidade.

“Esta é a primeira pista em que vou correr sem ter testado antes. Teremos de nos adaptar rapidamente às condições do asfalto e ao traçado. Vamos tentar descobrir a mota, juntamente com a pista, sabendo de antemão que gosto bastante dela”, disse Miguel Oliveira, citado pela assessoria de imprensa da equipa Tech3.

O piloto de Almada acredita que será “um fim de semana positivo”: “Espero continuar a lutar a partir do ponto em que terminámos no Qatar, que foi pelos pontos. Esse continua a ser o meu objetivo, melhorar a minha condução e a minha relação com a equipa, com a mota e com a afinação geral do conjunto”, destacou Miguel Oliveira, manifestando-se “confiante e pronto para voltar a lutar” pelos pontos.

A exibição do piloto português com a KTM RC16 deixou os responsáveis da equipa francesa entusiasmados. Hervé Poncharal, o dono da estrutura em que alinha Miguel Oliveira, viu “uma corrida muito excitante”, em que o piloto luso “aprendeu muito”. “Claramente, as últimas sete ou oito voltas foram difíceis [para ele], mas isso faz parte do processo de aprendizagem de um estreante em MotoGP”, sublinhou.

Para a ronda argentina, Poncharal admitiu que a equipa ainda não está “em posição de lutar pelos cinco primeiros lugares”, mas disse esperar que tanto Miguel Oliveira como o malaio Hafizh Syahrin, o outro piloto da equipa, “terminem nos pontos e, se possível, junto” dos pilotos oficiais da KTM, o francês Johann Zarco e o espanhol Pol Espargaró. Os primeiros treinos livres estão previstos para as 14h50 (hora de Lisboa) de sexta-feira.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)