O ciclista belga Thomas de Gendt (Lotto Soudal) venceu esta segunda-feira isolado a etapa inaugural da 99.ª edição da Volta à Catalunha, assumindo a liderança da classificação geral, ao conseguir ‘fugir’ ao pelotão.

O belga de 32 anos, conhecido pela sua capacidade de fazer vingar as fugas, voltou hoje a mostrar o seu ponto mais forte, para concluir os 163,7 quilómetros do primeiro dia, em Calella, em 4:14.16 horas.

Atrás, no ‘sprint’ pelo segundo lugar, o alemão Maximilian Schachmann (BORA-hansgrohe) foi o melhor, a 2.38 minutos, enquanto o esloveno Grega Bole (Bahrain Mérida) foi terceiro.

Campeão em 2009, 2017 e 2018, o espanhol Alejandro Valverde (Movistar) ‘atirou-se’ às bonificações de tempo das metas volantes, depois de toda a fuga de seis elementos, com a exceção de De Gendt, ser apanhada, e é quarto classificado, a 2.56 do camisola amarela.

O campeão português de fundo e de contrarrelógio, Domingos Gonçalves (Caja Rural-Seguros RGA), abandonou a tirada, que teve em Ricardo Vilela (Burgos-BH) o melhor luso, em 83.º.

O colega de equipa José Neves foi 111.º, chegando ambos a 2.42 minutos, enquanto Rui Oliveira (UAE Emirates) foi 160.º, a mais de 17 minutos do vencedor.

Na terça-feira, a segunda etapa liga Mataró a Sant Feliu de Guixols ao longo de 166,7 quilómetros, pontuados por três contagens de montanha de terceira categoria e duas metas volantes, ambas no último terço do percurso ondulante.