O anúncio do investimento nesta tecnologia vai ser realizado a 2 de Abril, no evento Go Further que se realiza em Amesterdão e revela uma tentativa da Ford limitar os consumos e emissões de dióxido de carbono (CO2) nos motores mais populares a gasolina dos seus modelos mais acessíveis, sem investimentos consideráveis. Contudo, há a certeza de que esta solução não se vai limitar a estes dois modelos, pois também os SUV e até os veículos comerciais deverão abraçar a solução Mild Hybrid a 48 volts.

Os primeiros veículos da marca americana a surgir com esta tecnologia híbrida ligeira serão o Fiesta e Focus, com a Ford a equipá-los com um motor eléctrico a 48V, superior pois aos habituais de 12V, para substituir o tradicional alternador e motor de arranque. Alimentado por uma pequena bateria, este motor de 48V estará ligado ao motor de combustão através de uma correia, para o tornar mais silencioso.

Segundo a Ford, esta solução vai permitir que o condutor tenha de acelerar menos para arrancar e para ganhar velocidade, reduzindo o consumo e as emissões, para depois ajudar o pequeno motor turbo de três cilindros a baixo regime, aumentando-lhe a força, o que permitirá à marca montar um turbocompressor maior e, logo, com maior capacidade de atingir uma potência total superior.

A marca não divulgou muitas características destas novas motorizações, à excepção dos consumos, visando que com o sistema Mild Hybrid 48V o Fiesta e o Focus anunciem médias de 4,9 litros e 4,7 l/100 km, respectivamente.