Um clérigo muçulmano que se tornou conhecido por ensinar, na televisão, como é que os homens devem bater nas suas mulheres para as disciplinar é um dos convidados de honra da Feira da Esperança de Milão, um evento organizado pela ONG internacional Islamic Relief e considerado um dos momentos mais aguardados do ano na cidade italiana. O convite ao clérigo Jassem Al-Mutawa está a causar polémica e o presidente da câmara de Milão, Beppe Sala, já foi chamado a intervir.

A notícia foi publicada pelo jornal italiano Il Giornale, depois de o especialista em assuntos islâmicos Lorenzo Vidino ter visto o cartaz do evento e ter dito àquele jornal que um dos convidados de honra, Jassem Al-Mutawa, tinha protagonizado um programa de televisão em que explica quais as melhores técnicas para um homem disciplinar a sua esposa sem a humilhar.

No vídeo, que está disponível no YouTube, é possível ouvir Al-Mutawa dizer coisas como: “Há outros académicos que dizem que ele lhe deve bater com um palito, porque o objetivo de lhe bater não é vingar-se dela, ou ser mau para ela. Um marido que bate na mulher por vingança ou maldade comete um pecado. O objetivo da agressão é passar uma mensagem, dizer: ‘Não estou agradado com o teu comportamento, começa a comportar-te bem’“.

“Hoje, os ocidentais criticam-nos por causa de batermos nas mulheres, no Islão. Mas nenhuma mulher muçulmana morreu por causa das agressões do marido. E se isso alguma vez acontece nas nossas sociedades é considerado muito raro e todos os jornais falam disso. Porém, de acordo com as últimas estatísticas da ONU, de 1999-2000, a cada 12 segundos uma mulher é espancada pelo marido nos Estados Unidos. Em alguns casos, estas agressões levam à morte da mulher”, diz o clérigo islâmico noutro momento do vídeo.

A Feira da Esperança é um evento organizado pela Islamic Relief que junta vários oradores para um conjunto de conferências e que inclui concertos, uma feira gastronómica e momentos de oração. Decorre na cidade italiana nos dias 20 e 21 de abril