A marca alemã está a preparar uma ofensiva de veículos eléctricos, decisão importante sobretudo nesta fase em que os híbridos plug-in (PHEV), em que a BMW tem apostado, começam a sofrer uma concorrência cada vez mais forte dos eléctricos a bateria. Daí que foi com curiosidade que recebemos uma série de imagens divulgadas pela marca, em que os seus próximos veículos eléctricos se apresentam em avançado estágio de desenvolvimento.

O primeiro BMW eléctrico, o i3, surgiu em 2013 e, desde então, a marca tem preferido privilegiar os PHEV. Agora é possível ver o BMW iX3, o SUV que será o primeiro a chegar ao mercado em 2020, que recorre à plataforma do novo X3, já concebida para servir de base a uma versão eléctrica. Será este o modelo que vai estrear o novo sistema eléctrico da BMW, a 5ª geração do eDrive, com obviamente dois motores eléctricos (um por eixo), alimentados pelo novo pack de baterias. Segundo os alemães, o iX3 deverá ser capaz de uma autonomia de 400 km e de receber carga com uma potência de até 150 kW.

Se o iX3 será a novidade de 2020, no ano seguinte serão dois os modelos eléctricos que a BMW prevê colocar à venda. O primeiro será o i4, também ele a recorrer a uma plataforma do Série 4 e a assumir-se como um familiar de quatro portas e cinco lugares com forma de coupé, devido à inclinação dos pilares do tejadilho. Certamente com baterias de maior capacidade e usufruindo de uma melhor aerodinâmica face ao SUV, a BMW promete para o i4 uma muito mais interessante autonomia de 600 km. Se o iX3 está previsto ser um carro global, sendo fabricado na Alemanha, China e EUA, o i4 deverá nascer exclusivamente na Alemanha, em Munique.

A terceira novidade é o BMW iNext, um SUV de características mais desportivas e menos TT, que será o topo de gama dos eléctricos. Agendado para 2021, promete igualmente uma autonomia de 600 km, isto além de condução autónoma de Nível 3. Também o iNext será fabricado na Alemanha, mas em Dingolfing.