Macau

Aeroporto de Macau prevê 8,7 milhões de passageiros em 2019

Em 2018, o aeroporto tinha registado um aumento de 15%, em comparação com o período homólogo, para um total de 8,26 milhões de passageiros. Este ano estima receber 8,7 milhões de passageiros.

Além do número de passageiros, a empresa prevê, em 2019, o envio de 43,8 mil toneladas de carga e 69 mil movimentos de voos

BARBARA WALTON/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O aeroporto internacional de Macau deve chegar este ano ao recorde de 8,7 milhões de passageiros, informou esta sexta-feira a empresa que gere a infraestrutura (CAM).

Em 2018, o aeroporto tinha registado um aumento de 15%, em comparação com o período homólogo, para um total de 8,26 milhões de passageiros.

Os números foram avançados à imprensa depois da reunião anual da assembleia-geral da CAM, que obteve no ano passado receitas brutas de 1,56 mil milhões de patacas (171,8 milhões euros) e lucros líquidos de 435 milhões de patacas (47,9 milhões de euros).

Além do número de passageiros, a empresa prevê, em 2019, o envio de 43,8 mil toneladas de carga e 69 mil movimentos de voos.

O presidente da assembleia-geral da CAM, Charles Lo Keng Chio, atribuiu as previsões “às mudanças das indústrias” e aos resultados obtidos no primeiro trimestre, período em que o volume de passageiros cresceu 16% em termos anuais.

Chio indicou ainda que a ampliação do terminal de passageiros sul do aeroporto, prometida na sequência do desenvolvimento sustentável da infraestrutura, deverá arrancar no segundo trimestre deste ano, prevendo-se a conclusão em 2020.

Atualmente existem 27 companhias aéreas a operar no aeroporto, ligando Macau a mais de meia centena de destinos.

Questionado sobre a possibilidade de uma companhia áerea operar um voo direto do território para a Europa, num futuro próximo, o responsável considerou que “beneficiaria Macau”, mas que tal “não depende apenas da vontade da empresa”.

“Esse é o nosso desejo, mas não depende só de nós (…) Estamos a planear negociar com agências de turismo, na tentativa de angariar clientes e promover voos semanais”, disse.

Em 2018 passaram a operar no aeroporto seis novas companhias aéreas: a Small Planet Airlines, a Royal Air Charter Service, a Cambodia Airways, a KC International Airlines e a Zhejiang Loong Airlines.

Também no ano passado, o aeroporto de Macau adicionou dez novas rotas internacionais, incluindo Sanya, Qingdao, Xian e Kunming (China), Phuket e Krabi (Tailândia), Kota Kinabalu (Malásia), Tuguegarao e Cebu (Filipinas) e Taegu (Coreia do Sul).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Investimento público

A tragédia de Pedro Marques

Inês Domingos

Com um quadro Centeno confessou inadvertidamente como foi um dos principais responsáveis pelo desastre de atuação de Pedro Marques, sendo que este também não foi capaz de aplicar os fundos de Bruxelas

FC Porto

João Félix (e youth league) /premium

João Marques de Almeida
145

Uma mensagem para todos os portistas. Vamos dar os parabéns ao Benfica, esquecer os árbitros, ganhar ao Sporting na final da Taça e apostar nos nossos jovens jogadores nas próximas épocas. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)