Dois agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) vão ser alvo de processos disciplinares por causa da atuação no Bairro da Jamaica, em Lisboa. A confirmação vem do Ministério da Administração Interna.

Numa nota enviada à agência Lusa, o Ministério afirma que o inquérito foi elaborado pela PSP e concluído a 22 de março. Da investigação além da instauração de dois processos disciplinares por despacho do diretor nacional da PSP, resultou a prorrogação da instrução do inquérito por 15 dias úteis, com vista à realização de diligências complementares no âmbito do processo.

A 20 de janeiro, incidentes entre elementos da PSP e moradores no bairro da Jamaica, no Seixal, resultaram em cinco civis e um polícia feridos, sem gravidade, tendo sido detida uma pessoa, entretanto libertada. Segundo a Polícia, a PSP foi alertada para “uma desordem entre duas mulheres”, tendo deslocado para o local uma Equipa de Intervenção Rápida da PSP de Setúbal.

Acusações de violência policial no bairro da Jamaica

Na ocasião, um grupo de homens reagiu à intervenção dos agentes da polícia quando estes chegaram ao local, atirando pedras. Nas redes sociais foram colocados vídeos a circular em que são visíveis confrontos entre agentes policiais e moradores do Bairro da Jamaica. Além da PSP, também o Ministério Público abriu um inquérito.

[O vídeo da intervenção no Jamaica descodificado:]

Houve violência policial excessiva no bairro da Jamaica? O vídeo amador descodificado em 7 momentos