Presidente Trump

Pulitzer deve retirar prémios pela “falsa cobertura” da trama russa, defende Trump

162

O Presidente pediu à comissão dos Prémios Pulitzer para retirar os prémios dados aos jornais The New York Times e The Washington Post pela "falsa cobertura" de um possível conluio com a Rússia.

O The Washigton Post ganhou dois prémios Pulitzer por investigações de interferência russa nas eleições de 2016

Matt McClain / The Washington Post HANDOUT/EPA

O Presidente norte-americano pediu à comissão dos Prémios Pulitzer que retire os galardões entregues no ano passado aos jornais The New York Times e The Washington Post pela “falsa cobertura” de um possível conluio com a Rússia.

É muito engraçado que o The New York Times e o The Washington Post tenham obtido um Prémio Pulitzer pela cobertura (100% negativa e falsa!) do conluio com a Rússia, quando não houve conluio”, escreveu Donald Trump na rede social Twitter.

“Então, foram enganados ou corrompidos? Em ambos os casos, a comissão deve retirar-lhes os prémios”, acrescentou. O procurador especial norte-americano Robert Mueller concluiu, após quase dois anos de investigação, não existirem provas de acordo ou coordenação entre a equipa de campanha de Donald Trump e Moscovo nas eleições presidenciais de 2016.

As conclusões do relatório, divulgadas no domingo pelo secretário da Justiça norte-americano, William Barr, constituem uma incontestável vitória para o Presidente dos Estados Unidos, que há meses repetia não ter havido qualquer “conluio”, e melhoram as suas perspetivas de uma reeleição em 2020.

A Casa Branca, através da porta-voz, Sarah Sanders, esclareceu que o Presidente “está muito feliz” com a conclusão da investigação e que “não tem qualquer problema” em que o relatório seja integralmente divulgado, como têm exigido os democratas.

O Governo russo também já reagiu, através de um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros que salienta que “a principal conclusão, que é a ausência de conspiração entre a campanha eleitoral de Donald Trump e a Rússia, não poderia ser outra”.

Segundo estimativas da Casa Branca, entre o ‘Times’, o ‘Post’ a CNN e a MSNBC, foram publicadas mais de 8500 notícias relacionadas com a “trama russa”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)