Rádio Observador

Brasil

Brasil diz que escritório em Jerusalém é sinal de que aproximação com Israel veio para ficar

Num evento com empresários israelitas, Jair Bolsonaro disse que a abertura de um escritório comercial em Jerusalém indica que o relacionamento próximo do Brasil com Israel "veio para ficar".

O chefe de governo israelita referiu que para Israel "o céu é o limite" no que se refere à cooperação com o Brasil na área da segurança, agricultura, gestão da água ou tecnologia da informação"

ABIR SULTAN/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse esta terça-feira num evento com empresários israelitas, que a abertura de um escritório comercial em Jerusalém indica que o relacionamento próximo do seu país com Israel “veio para ficar”.

“Abrindo aqui uma representação nossa de negócios e tecnologia, de pesquisa, de inovação em Jerusalém, os senhores começam cada vez mais a notar que esse nosso relacionamento [com Israel] veio para ficar”, disse Bolsonaro.

Segundo informações divulgadas pelo portal de notícias brasileiro G1, Bolsonaro falava num fórum da Missão Empresarial Brasil-Israel, em Jerusalém, que também contou com a presença do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

O chefe do governo israelita frisou que “o Brasil tem qualidades tremendas e enormes possibilidades de se juntar a nós [Israel]. Podemos ser e queremos ser os seus parceiros perfeitos“.

Netanyahu acrescentou que para Israel “o céu é o limite” no que se refere à cooperação com o Brasil na área da segurança, agricultura, gestão da água ou tecnologia da informação.

Já Bolsonaro frisou que Israel é uma nação aberta ao mundo e expressou a sua admiração pelas suas realizações, tendo em conta que aquele país “é menor que o menor dos estados brasileiros”.

O chefe de Estado brasileiro manifestou a disponibilidade para fazer parcerias com Israel nas áreas de recursos naturais, agricultura e biodiversidade em que o país do Médio Oriente “não tem quase nada comparado ao Brasil”.

“Quero transmitir uma mensagem de confiança, de novos horizontes e estamos à disposição daqueles que querem investir no Brasil e têm a certeza de que serão bem recebidos, bem tratados e que poderão confiar no nosso trabalho”, afirmou.

Bolsonaro está a efetuar uma visita oficial a Israel desde domingo e deve regressar ao Brasil na próxima quarta-feira.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Brasil

O populismo nosso de cada dia

José Augusto Filho

Enquanto os planos de recuperação económica não surtem efeito, Bolsonaro tenta governar acima das instituições democráticas adotando um presidencialismo plebiscitário tipicamente populista.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)