Rádio Observador

Dinamarca

Dinamarca. A maior torre da Europa Ocidental vai ser construída numa cidade com sete mil habitantes

361

A empresa de roupa dinamarquesa Bestseller vai construir uma torre com 320 metros na cidade rural de Brande. A Torre Bestseller vai ser visível a mais de 60 quilómetros de distância.

A Torre Bestseller vai ter 320 metros de altura, valendo-lhe o título de edifício mais alto da Europa Ocidental

Twitter

Brande, uma cidade rural dinamarquesa com cerca de 7 mil habitantes e a quase 300 quilómetros de distância da capital, Copenhaga, vai albergar um arranha-céus com 320 metros. A torre vai ser erguida pela Bestseller, uma empresa de moda fundada na cidade que já há muito deixou de se circunscrever a Brande, mas continua a olhar para ela como o início de tudo. “[A torre] vai ser o ponto de referência que colocará Brande no mapa”, disse ao The Guardian Anders Krogh Vogdrup, chefe de construções para a Bestseller.

A gigante da moda Bestseller foi fundada na cidade em 1975 e o seu dono, Anders Holch Povlsen, é o homem mais rico da Dinamarca e detém ainda marcas como a Vero Modo e a Jack and Jones. Depois de ter a aprovação do conselho dos moradores de Brande, Povlsen verá a sua sede ser o edifício mais alto da Europa Ocidental, ultrapassando o The Shard, em Londres, por 10,4 metros.

A Torre Bestseller vai ser construída no centro de uma cidade com sete mil habitantes. Foto: Bestseller

O responsável pela construção da empresa, Krogh Vogdrup, explicou que a torre serve para devolver algo à comunidade que viu a marca nascer. “Durante mais de 30 anos temos sido muito felizes na nossa casa em Brande e sentimos que somos parte natural da comunidade local”, disse ao The Guardian. Apesar de um arranha-céus num meio rural com tão poucos habitantes poder parecer estranho, a verdade é que a crítica não se tem adensado.

“É difícil encontrar alguém que se oponha à torre. Toda a gente pensa que é uma ideia fantástica e eu também”, explicou um repórter local ao jornal inglês. Os elogios vêm também da ala mais à esquerda. Anders Udengaard, um político da esquerda socialista e crítico da Bestseller, junta-se ao rol de apoiantes. “Não há oposição. Mas para a maior parte das pessoas que olham para um projeto como este a ser construído numa comunidade pequena, parece um pouco louco, não?”, deixa em aberto Udengaard.

A voz mais crítica chega de uma arquiteta que vive a cerca de 100 quilómetros de distância, mas cujo namorado cresceu em Brande. Para Trine Kammer a construção vai destruir uma “paisagem [até então] não perturbada”. “Um grande edifício como este vai fazer com que o mundo seja catastroficamente pequeno. Porque é que tenho de me lembrar da Bestseller de cada vez que estou a caminhar por um bosque?”, questiona a arquiteta.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)