Juventus

Juventus foi um Golias lesionado, mas Cagliari não soube fazer de David: ou como sem Ronaldo a Juve ganhou por 2-0

Com Cristiano Ronaldo (e muitos mais) lesionado, a Juventus defrontou o Cagliari num jogo sem dificuldades. A vitória por 2-0 garante o quarto jogo seguido do menino bonito, Moise Kean, a marcar.

Blaise Matuidi frente ao Cagliari

MARCO BERTORELLO/AFP/Getty Images

Há poucos nervos para quem tem o campeonato seguro por 15 pontos. Mesmo com o desnorte inicial do ataque da Vecchia Signora, David — o Cagliari desta história — não soube travar um Golias coxo — porque nesta analogia a Juventus voltou a ser o gigante. A vitória por 2-0 garante agora mais 18 pontos que o Nápoles, que só joga na quarta-feira.

O deslize da Juventus era mais provável nesta terça-feira do que o habitual. Não era só a falta de Cristiano Ronaldo que criava dúvidas, também Andrea Barzagli, Douglas Costa, Juan Cuadrado, Sami Khedira e Leo Spinazzola estavam de fora. Do outro lado, o Cagliari entrava em boa forma (três vitórias nos cinco jogos anteriores) e só não podia contar com Lucas Castro e Ragnar Klavan, também por lesão.

Mas bastou o golo de Bonnuci, aos 20 minutos, para arruinar os planos de um Cagliari lento, mas que tentava e conseguia manter a posse de bola no início do jogo. Depois foi preciso arriscar e com mais espaço a Juventus só teve de acelerar e insistir nas alas, criando cada vez mais perigo.

O Cagliari nunca chegou a incomodar a defesa dos de Turim, mas à medida que se acumulavam as oportunidades desperdiçadas parecia faltar inspiração à Juventus. Blaise Matuidi cabeceou por cima (28′), Moise Kean rematou à figura (59′), Fede Bernardeschi disparou também por cima (69′) e pouco depois Moise Kean — o novo menino bonito da Juventus, que valeu a vitória por 1-0 frente ao Empoli na última jornada — repetia a ameaça: rematou isolado e o guarda-redes do Cagliari só defendeu com uma cabeçada (81′).

Sem conseguir construir jogo, o Cagliari apostava nos cruzamentos. E quase ao cair do pano, aos 85 minutos, a Juventus matou o jogo: Moise Kean, nos seus prometedores 19 anos, marcou pelo quarto jogo consecutivo, respondendo a um cruzamento de Rodrigo Bentancur. Golias 2, David 0. E ficou fechado um resultado magro que esconde um jogo sem dificuldades para a Juventus, sem casos para os árbitros, e sem ideias do Cagliari.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: nviegas@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)