A tecnológica portuguesa OutSystems investiu cerca de um milhão de euros no escritório de Braga, inaugurado esta terça-feira, para aumentar “consideravelmente o espaço” e contratar mais 23 pessoas, que se juntam à atual equipa de 47 naquela região. O “unicórnio” (empresa avaliada em mais de mil milhões de euros) com ADN português conta atualmente com 1.000 colaboradores, mais de 500 em Portugal.

“Queremos facultar as melhores condições aos nossos colaboradores para que se sintam produtivos e motivados. Para continuarmos a investir no crescimento da equipa em Braga, seria fundamental aumentar e melhorar o espaço de trabalho em conformidade com as nossas ambições e com as necessidades dos nossos colaboradores”, explica Nuno Antunes, vice-responsável pela engenharia da OutSystems.

Há um novo unicórnio de origem portuguesa, a Outsystems

As 23 vagas estão maioritariamente focadas na área de desenvolvimento de produto com especial incidência em engenheiros de software (Full-stack, Mobile e Cloud), designers de produto e gestores de produto. O investimento faz parte de uma estratégia mais ampla da OutSystems, que prevê o crescimento sustentado das áreas de engenharia em Portugal nos polos de Lisboa, Braga e Proença-a-Nova.

A OutSystems é uma empresa de desenvolvimento de aplicações de software, fundada por Paulo Rosado em 2001 e conta na sua carteira de clientes com grandes empresas como Logitech, Deloitte ou Ricoh. Desenvolve programas informáticos personalizados que recorrem a inteligência artificial para melhorar a eficiência nas empresas. O seu software low-code permite desenvolver aplicações de forma mais rápida e eficiente.

[‘O Meu Fracasso Antes do Meu Sucesso’: “Estávamos 12 anos à frente do tempo”]

Em 2018, depois de uma ronda de investimento de 340 milhões de euros da KKR e a Goldman Sachs, conseguiu uma valorização superior a mil milhões de euros e tornou-se no segundo unicórnio português.