Rádio Observador

Fundos Comunitários

Portugal capta mais 33 milhões de euros da UE para a ciência totalizando 174 milhões em 2018

A tutela revela que o total de financiamento europeu obtido por instituições científicas portuguesas em concursos abertos no ano passado "atinge um novo máximo", de 174 milhões de euros.

Os últimos resultados dos concursos de 2018 incluem 11 projetos financiados em 33 milhões de euros e coordenados por investigadores de instituições científicas nacionais

JENS BUETTNER/EPA

Portugal captou mais 33 milhões de euros do programa europeu de apoio à investigação científica e inovação Horizonte 2020, arrecadando 174 milhões de euros dos concursos lançados em 2018, anunciou hoje o Ministério da Ciência em comunicado.

Segundo o ministério, o total de financiamento europeu obtido por instituições científicas portuguesas em concursos abertos no ano passado “atinge um novo máximo”, de 174 milhões de euros, ultrapassando em cerca de 30 milhões de euros “os valores captados” desde 2014, primeiro ano de vigência do Horizonte 2020.

Os últimos resultados dos concursos de 2018 foram esta terça-feira anunciados em Bruxelas, na Bélgica, e incluem 11 projetos financiados em 33 milhões de euros e coordenados por investigadores de instituições científicas nacionais, adianta a mesma nota.

Para o Ministério da Ciência, os resultados “reforçam a ambição de Portugal de duplicar a sua participação no próximo programa-quadro europeu de investigação e inovação”, o Horizonte Europa (2021-2027), que propõe uma dotação de cerca de 100 mil milhões de euros.

O antecessor do Horizonte Europa, o programa Horizonte 2020 (2014-2020), no montante de cerca de 80 mil milhões de euros, é gerido pelo comissário português Carlos Moedas, que tem as pastas da investigação e inovação na Comissão Europeia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Investimento público

A tragédia de Pedro Marques

Inês Domingos
374

Com um quadro Centeno confessou inadvertidamente como foi um dos principais responsáveis pelo desastre de atuação de Pedro Marques, sendo que este também não foi capaz de aplicar os fundos de Bruxelas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)